CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Criança viraliza ao rebater ataque racista em seu perfil sobre livros

Adriel não se calou e viralizou na web ao responder as ofensas publicamente

Por: Redação

Uma criança de 12 anos foi vítima de racismo em seu perfil no Instagram sobre livros. Adriel, que é de Salvador, não se calou, respondeu as ofensas publicamente e viralizou na web, nesta quinta-feira, 28.

criança livros racismo
Crédito: Reprodução/InstagramCriança de 12 anos é vítima de racismo em seu perfil sobre livros

A criança se descreve na rede social como um admirador da cultura nerd e geek e sempre posta resenhas e dicas do que tem lido e assistido, mas nesta quarta-feira, 27, ele foi a mais nova vítima de um ataque racista. Uma pessoa enviou uma mensagem por direct ofendendo o garoto.

“Porco gordo. Eu achava que Preto era pra ta cavando mina nao lendo. Para de se trouxa e volta para a sua realidade seu merda. Voce foi criado para ser preto e pobre” disse o internauta para criança.

Adriel resolveu publicar nos stories toda sua indignação com o acontecimento “Em pleno século 21 pessoas ainda são racistas? Atualizem-se. Insultos acabam com psicológico de pessoas fracas, esses tipo de coisa não me abala em nenhum ponto. ALIÁS, tenho orgulho de ser negro”.

A criança de 12 anos ainda corrigiu o agressor por escrever errado na tentativa de menosprezá-lo “Aprende a escrever, cara. Isso não é um insulto, e sim um conselho.” salientou.

criança livros racismo
Crédito: Reprodução/InstagramCriança de 12 anos é vítima de racismo em seu perfil sobre livros

O caso viralizou e diversas pessoas, inclusive famosos, prestaram solidariedade a Adriel. A campeã do Big Brother Brasil (BBB) 20, Thelma Assis, deixou um recado para ele. “Meu querido! Que página linda você tem e que orgulho de te ver transmitindo tanta educação e conhecimento para as pessoas. Esse é o caminho, tá?! Não permita que nenhum tipo de ofensa racista possa te magoar ou atrapalhar os seus objetivos. Somos muito mais fortes do que eles pensam, conte comigo”, disse a médica.

O menino agradeceu emocionado todo o apoio que vem recebendo. “Tem várias pessoas me mandando mensagens de carinho, e são tantas, que eu nem tô conseguindo responder. Eu não achei que esse caso ia repercutir tanto. Eu prometo responder todos. Ainda existem pessoas que podem salvar esse mundo.” disse Adriel.

Racismo: saiba como denunciar

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para começar, é preciso entender que a legislação define como crime a discriminação pela raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, prevendo punição de 1 a 5 anos de prisão e multa aos infratores.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

No Brasil, há uma diferença quando o racismo é direcionado a uma pessoa e quando é contra um grupo. Saiba mais como denunciar e o que fazer em caso de racismo e preconceito neste link.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.