Últimas notícias:

Loading...

Cruzeiro estampa uniformes com dados sobre realidade das mulheres

Neste 8 de março, o time vai entrar em campo para expor estatísticas sobre violência contra a mulher e desigualdade de gênero

Por: Redação

Em parceria com a revista AzMina, o Cruzeiro vai entrar em campo nesta quarta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, usando o uniforme estampado com estatísticas sobre violência contra a mulher e desigualdade de gênero.

“A cada 11 minutos, uma mulher é estuprada” e “A cada dez jovens, 8 sofreram assédio” são algumas das mensagens que serão expostas nas camisas dos atletas.

A iniciativa “#VamosMudarOsNúmeros” vai ocorrer na partida contra o Murici, pela Copa do Brasil. A numeração dos jogadores será usada em referência aos números alarmantes do machismo na sociedade. Além dos dados, os cruzeirenses exibirão mensagens sobre a saúde das mulheres.

Os números nas camisas farão referência aos dados sobre desigualdade de gênero
Os números nas camisas farão referência aos dados sobre desigualdade de gênero

“A ideia é utilizar toda a repercussão da partida – sobretudo no ambiente marcadamente machista do futebol – para alertar as pessoas sobre a violência e as desigualdades que atingem as mulheres e sobre o longo caminho que ainda nos separa da igualdade entre homens e mulheres”, diz o texto de apresentação no site da revista.

O jogo ocorre às 21h45, no estádio José Gomes da Costa, em Alagoas.

O objetivo é usar a repercussão da partida para alertar sobre esse problema
O objetivo é usar a repercussão da partida para alertar sobre esse problema
  • Com a popularização de campanhas feministas, a luta pelos direitos das mulheres tem ganhado cada vez mais força. Veja aqui 10 motivos para lutar contra machismo e desigualdade de gênero.
?>