Damares e o meme pronto: ‘menino veste azul e menina veste rosa’

Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro comemora "uma nova era no Brasil" e dá show de ignorância

Por: Redação | Comunicar erro
damares
Crédito: reprodução/YoutubeDamares Alves: “menino veste azul, e menina veste rosa”

Damares Alves, a Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro (PSL), mostrou novamente que não deveria ocupar o cargo em que está. A “terrivelmente cristã”, como ela mesma se declarou, comemorou o início de uma nova era no Brasil, e gritou: “menino veste azul e menina veste rosa”.

O vídeo já viralizou nas redes sociais:

No Twitter, o termo “menino veste azul” figura nos trending topics nacionais. E, claramente, já se tornou meme.

Passados os memes (que, por sinal, estavam maravilhosos. PARABÉNS, INTERNET!), vamos falar sério agora? O que influencia no caráter, na dignidade humana, se uma criança quer usar azul, rosa, amarelo, vermelho ou qualquer que seja a cor?

O que influencia se uma criança quer brincar de carrinho ou de boneca? Quer jogar video-game ou bater uma bola com os amigos e as amigas? O que isso representa na condução do amadurecimento de uma criança?

Você já se fez essas perguntas, ou simplesmente reproduz conteúdo do zap zap?

Se a menina gostar de jogar futebol, por exemplo, ela pode se tornar uma Marta (aquela jogadora que foi considerada e melhor do mundo pela FIFA por cinco anos, sabe?). Se o menino gostar de brincar de boneca, ele pode ser tornar um ótimo pai, sensível e dedicado aos afazeres domésticos. Isso não seria de todo ruim, não é mesmo?!

Agora, se uma criança começa a desenvolver uma necessidade em se manifestar de acordo com o gênero oposto ao qual foi designado ao nascer, não precisa haver desespero. Você precisa dar apoio e acolhimento ao seu filho. Afinal, o amor deve ser incondicional.

Pensando nisso, a Catraca Livre retoma uma entrevista publicada em maio de 2017, na série “Mães que TRANSformam”, em que contamos a história de Zilda Vermont, que viu sua filha, uma mulher trans, ser assassinada. Confira:

Compartilhe:

1 / 8
1
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
2
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
3
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
4
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
5
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …
6
01:38
O que é e o que faz o COAF?
O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de inteligência do governo federal, criado em 1998, para combater …
7
01:51
Brumadinho e a situação das barragens de rejeito no Brasil
De acordo com informações da Agência Nacional de Água (ANA), existem mais de 24 mil barragens no Brasil. Desse total, …
8
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na manhã desta terça-feira, 15, o decreto que flexibiliza a …