Últimas notícias:

Loading...

Associação afirma que professor foi impedido de doar sangue por ser gay

Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia nega preconceito

Por: Redação

Um professor relatou ter sido impedido doar sangue na Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) por ser homossexual. A denúncia foi publicada no Instagram do Grupo Gay da Bahia (GGB).

Desde 2020, a restrição à doação de sangue por gays foi excluída pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A Hemoba afirmou, também em rede social, que “segue rigorosamente a legislação da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde que, desde 8 de Junho de 2020, assegura a doação de sangue de homossexuais”.

doação de sangue por homens gays
Crédito: Cylonphoto/istockAnvisa retira regra que impedia doação de sangue por homens gays

Segundo o professor, todos os exames de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) foram feitos recentemente, mas os documentos não foram aceitos.

Quem não pode doar?

Doadores que estiverem resfriados ou que apresentarem sintomas parecidos com os da gripe não devem ir aos hemocentros. Pessoas que também tiveram contato com infectados ou casos suspeitos do novo coronavírus devem esperar pelo menos 30 dias para doar.

Quem pode ser doador

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis. O limite superior para a primeira doação é 60 anos. Ou seja, quem tiver 61 anos ou mais e nunca doou não pode doar mais.

Recomenda-se também evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem à doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes.

Compartilhe: