Documentário analisa impactos do programa ‘Mais Médicos’ no RN

Lançado em 2013 pelo governo federal, o programa foi duramente criticado ao trazer médicos cubanos para trabalharem no país

Por: Redação | Comunicar erro
O filme acompanha o dia a dia dos médicos cubanos Raúl Hernadez e Marlon Marinho

O programa “Mais Médicos” foi duramente criticado ao ser lançado pelo governo federal em 2013, principalmente por trazer médicos cubanos para trabalharem no Brasil, devido à falta de profissionais da saúde no interior dos estados.

Para abordar os impactos do programa, os jornalistas André Neves Sampaio e Felipe Rousseaux de Campos Mello, junto com o fotógrafo José Vessoni, lançaram o documentário independente “Vem de Cuba” nesta segunda-feira, dia 25, com livre acesso pela internet.

Os três jovens entraram em contato com Raúl Hernadez e Marlon Marinho, dois médicos cubanos do programa em São Miguel do Gostoso, Rio Grande do Norte, com o objetivo de mostrar o dia a dia destes profissionais com a comunidade local.

A obra retrata os médicos não apenas em seu ambiente de trabalho, como também em suas respectivas vidas sociais, e foi produzido integralmente pela equipe, com o apoio da Revista Brasileiros, agora Página B, e do documentarista Eugênio Puppo.

Durante os dez dias de filmagem, André, Felipe e José mergulharam no cotidiano de São Miguel do Gostoso, acompanharam o funcionamento do programa por meio do trabalho de Marlon e Raúl e puderam esclarecer diversas questões.

Entre as discussões propostas estão: como se estabelece uma relação de médicos estrangeiros em comunidades interioranas; as principais dificuldades de se implantar a medicina preventiva em uma cidade tão pequena, mas ao mesmo tempo tão influenciada pela religião; e as principais conquistas e dificuldades do trabalhado desenvolvido pelos médicos durante os três anos que permaneceram na região.

O projeto também discute o “fazer medicina” pela ótica cubana, uma técnica humanitária e comunitária, que busca colocar o médico como um membro da comunidade e, portanto, sempre mais presente.

Assista:

  • Leia mais:

Compartilhe:

1 / 8
1
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
2
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
3
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
4
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
5
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …
6
01:38
O que é e o que faz o COAF?
O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de inteligência do governo federal, criado em 1998, para combater …
7
01:51
Brumadinho e a situação das barragens de rejeito no Brasil
De acordo com informações da Agência Nacional de Água (ANA), existem mais de 24 mil barragens no Brasil. Desse total, …
8
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na manhã desta terça-feira, 15, o decreto que flexibiliza a …