CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Em vídeo, artistas defendem repórter da Folha após ataque de Bolsonaro

Grupo, que reúne atrizes como Cláudia Abreu e Alinne Moraes, pede respeito às mulheres

Por: Redação

Em um vídeo publicado nesta quarta-feira, 19, nas redes sociais um grupo de artistas repudiou os insultos do presidente Jair Bolsonaro contra a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha.

A inciativa foi do grupo 342 Artes, criado pela atriz e produtora Paula Lavigne, que contou com a participação de artistas, influenciadoras e outras mulheres ligadas à cultura.

Crédito: Agência Brasil/Marcelo CamargoBolsonaro ofendeu jornalista da Folha de S.Paulo

“Não iremos tolerar mais ataques à liberdade de imprensa e à democracia”, diz o vídeo.

As atrizes Cláudia Abreu, Alinne Moraes, Julia Lemmertz, Débora Nascimento e Sophie Charlotte, as apresentadoras Fernanda Lima e Astrid Fontenelle e a cantora Zélia Duncan são algumas das famosas que aparecem no vídeo.

Insultos sexuais

Na terça-feira, 18,  Bolsonaro fez insinuações com conotações sexuais sobre a jornalista da Folha ao comentar sobre o depoimento de um ex-funcionário da Yacows, sobre a CPI das Fake News no Congresso.

“Ela [a repórter] queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, disse Bolsonaro aos risos na saída do Palácio da Alvorada.

Na semana passada, Hans River ofendeu a profissional ao dizer que ela havia se insinuado sexualmente para ele em troca de uma reportagem sobre o uso de disparos de mensagens na campanha eleitoral.

A Folha contestou as declarações dele comprovando por meio de mensagens de texto e áudios que eles trocaram na época da produção da matéria.

“Olha, a jornalista da Folha de S. Paulo, tem mais um vídeo dela aí. Não vou falar aqui porque tem senhoras aqui do lado. Ela falando ‘eu sou (…) do PT’, certo? O depoimento do Hans River foi no final de 2018 para o Ministério Público, ele diz do assédio da jornalista em cima dele”, afirmou o presidente.

Em nota divulgada nesta terça-feira, 18, a Folha de S.Paulo afirma que “o presidente da República agride a repórter Patrícia Campos Mello e todo o jornalismo profissional com a sua atitude”. “Vilipendia também a dignidade, a honra e o decoro que a lei exige do exercício da Presidência”, diz o texto.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.