Ex de Carlinhos Mendigo desabafa e ele rebate: ‘se faz de vítima’

"Eu estou numa posição onde estou recebendo bombas de todos os lados. As pessoas não conseguem enxergar meu lado como ser humano. Me sinto injustiçada"

Por: Redação

A ex-mulher do Carlinhos Mendigo, a ex-bailarina e assistente de palco do Gugu, Aline Hauck, concedeu entrevista exclusiva ao repórter Tom Bueno, do programa “Domingo Show”, da Record, e alguns detalhes da conversa foram revelados ao UOL.

Aline assume que tem recebido ameaças após a denúncia contra Carlinhos Mendigo vir à tona. Ele não paga pensão ao filho há sete anos, e já está devendo cerca de R$ 700 mil à ex.

“Eu estou numa posição onde estou recebendo bombas de todos os lados. As pessoas não conseguem enxergar meu lado como ser humano. Me sinto injustiçada”, diz a ex-bailarina.

“Ninguém tem um filho para colocar no mundo para sofrer, passar situações desagradáveis. Mas sou eu que passo pelos problemas em casa. Eu não estou aqui para falar só por falar. Nem sei quantas ameaças já recebi. Pessoas que seguem ele vem na minha rede social me dizem coisas pesadas. Eu sou uma pessoa normal, sou uma pessoa comum. Ando na rua, de metrô. Não posso mais andar numa via pública senão já vou ser taxada. Não dá mais”, dispara Aline.

carlinhos mengido
Crédito: Reprodução/RecordEx de Carlinhos Mendigo desabafa, se diz injustiçada e ele rebate: “se faz de vítima”

Em contrapartida, Carlinhos Mendigo diz se sentir um foragido da Justiça.

“Me sinto foragido. Existe um departamento da polícia atrás de mim. Não tenho medo de ser preso. Em outubro, meu filho tinha 7 anos e saiu o primeiro mandado de prisão. O processo não foi julgado. Do que adianta eu ser preso e ter que pagar isso de novo? Filho no Brasil é objeto. Ela fala que eu não quero ver, mas como eu vou ver se eu tenho mandado de prisão? Ela não ouve o lado do pai?”, desabafa.

Carlinhos também contou que não telefona mais para o filho pois sente medo de ser rastreado pelos policiais, mas que não se arrepende do que já falou para a Aline.

“Eu não me sinto injustiçado, eu sou injustiçado. Eu não me arrependo de nada do que eu disse. Eu não posso driblar meu caráter para agradar outros. Minha felicidade incomoda”, diz. “Não ligo pro meu filho, não caio em armadilha. Sempre liguei e agora ela (Aline) está se fazendo de vítima. Estão rastreando meu telefone para mandar para a polícia. Ela quer me por na cadeia por vingança”, afirma.

Leia a entrevista na íntegra no site da UOL.

Compartilhe: