Fellipe Bastos vence no futebol, mas perde no respeito

OPINIÃO: Jogador do Vasco foi homofóbico após vencer Taça Guanabara e sofreu represálias nas redes sociais

Por: Maurício Costa Comunicar erro
fellipe bastos
Crédito: reprodução/TwitterJogador Fellipe Bastos é homofóbico, recebe represálias e se desculpa

No Brasil temos o costume de trazer do futebol nossos verdadeiros ídolos. Talvez pela falta de grandes exemplos na vida pública e política, ou pelo nosso desdém à cultura nacional, tão valiosa. O fato é que Pelé, depois que morrer, será mais lembrado que Bibi Ferreira ou Ricardo Boechat, duas preciosidades brasileiras que nos deixaram na semana passada.

Lá no final do século 19, o filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844 – 1900) escreveu que “no mundo há mais ídolos que realidades”, e isso nunca foi tão contemporâneo.

Um exemplo é o jogador do Vasco da Gama, Fellipe Bastos, que, com o time, sagrou-se vencedor da Taça Guanabara, garantindo a presença do clube na final do Campeonato Carioca. Há milhões e milhões de crianças e jovens pelo Brasil que ontem estavam vidrados em Fellipe, analisando cada movimento, cada gesto, cada palavra do atleta.

Uma pena. Uma pena que ele tenha sido o modelo inspirador dessa juventude.

Em sua comemoração, Fellipe Bastos fez uma tentativa de ofensa aos torcedores e jogadores do Fluminense, que perdeu a disputa da Taça para o Vasco. “Time de viado… Time de viado… Time de viado”, gritou o jogador em vídeo publicado nas redes sociais.

A escolha da palavra “viado” foi feita de forma meticulosa, pois “idiota”, “trouxa”, “babaca” ou até mesmo alguma ofensa à qualidade técnica dos jogadores fluminenses não seria tão agressivo quanto colocar em cheque a sexualidade de um homem; de um cabra macho; de um legítimo coçador de saco. O xingamento foi na jugular.

O problema é que “ser viado” no Brasil ainda é tabu. Ainda é visto como algo menor. E sabe o que é pior? O Estado assina embaixo, com a não existência de uma lei que criminalize a homofobia: ele é livre para ofender o LGBT que quiser.

Quando tiramos a imagem de ídolo de uma torcida, Fellipe Bastos torna-se apenas uma realidade brasileira. Uma realidade cruel que julga, machuca e inferioriza outros seres humanos, em prol de sua própria diversão.

PEDIDO DE DESCULPAS

Após o vídeo viralizar nas redes sociais e ele sofrer represálias e ameaças, o jogador  fez um pedido de desculpas nas redes sociais. A pergunta que fica é: por que ele esperou chegar a esse ponto?

“Fala, pessoal! Posto este vídeo para me retratar com pessoas que, de alguma maneira, se sentiram ofendidas ontem. Saibam que nunca foi minha intenção causar nenhum tipo de problema com ninguém, muito menos alimentar a homofobia, que deve ser combatida diariamente. Que isso não vá adiante, pois temos muitos problemas para combater na nossa sociedade, sendo a homofobia um deles”, escreveu o jogador.

Por: Maurício Costa

Coordenador de Tempo Real. Libriano com traços piscianos. Amante da praia e do concreto. Rolês no centro de São Paulo são os meus preferidos.

1 / 8
1
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
2
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
3
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
4
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
5
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
6
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
7
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …
8
06:21
Prefeito do Rio censura HQ dos Vingadores por conta de beijo gay
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandou recolher todos os exemplares do gibi “Vingadores – A Cruzada das …