Últimas notícias:

Loading...

Frio vai deixar saudade? Saiba quando chega a próxima massa de ar polar

A chamada "erupção polar" perde força nesta semana; Norte e Nordeste poderão ter chuvas fortes

Por: Redação

A onda de frio que chegou ao Brasil na última semana começa a perder força nesta segunda-feira, 23. A tempestade subtropical Yakecan se deslocou para o alto-mar e pressão polar que estava no Sul está se dissipando, o que permitirá a elevação gradual da temperatura.

Quem gosta de ficar embaixo dos cobertores vai ter que esperar até a primeira quinzena de junho para a próxima onda de frio, que promete ser tão intensa quanto a dos últimos dias.

Campos da Serra Catarinense. Cenários da região mudam ao longo dos dias frios. Geada e névoa ao amanhecer e tempo aberto em questão de poucas horas
Crédito: Ricardo Wolffenbuttel/ SECOM/Governo de Santa CatarinaCampos da Serra Catarinense: Geada e névoa ao amanhecer e tempo aberto em questão de poucas horas

Segundo o site de meteorologia ClimaTempo, em uma previsão estendida, o que pode gerar imprecisões, os modelos meteorológicos indicam que “em meados de junho, há previsão para a chegada de uma nova massa de ar polar”.

Ainda de acordo com o Clima Tempo, até o fim de maio os dias seguem o dentro da normalidade. Considerando a época do ano, a previsão é de temperaturas agradáveis também para a região Sul.

“A massa de ar seco atuando no centro-sul do Brasil, os índices de umidade do ar tendem a cair, volta a chover sobre o Rio Grande do Sul ao longo da semana e os dias terão grande amplitude térmica, ou seja, manhãs e noites frias, mas com tardes quentes.”

Olívio Bahia, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), disse que “periodicamente, em algum momento, você tem uma entrada de ar frio, como foi o caso agora, parece que a estação fria mesmo começou mais cedo, o que a gente chama de variabilidade anual.”

O Norte e o Nordeste ainda terão uma semana com fortes pancadas de chuva, pois a presença da frente fria na região ainda favorece o surgimento de temporais, chamado de “rescaldo”.

O Norte e o Nordeste ainda terão uma semana com fortes pancadas de chuva, pois a presença da frente fria na região ainda favorece o surgimento de temporais, chamado de "rescaldo".
Crédito: InmetO Norte e o Nordeste ainda terão uma semana com fortes pancadas de chuva

O Inmet informa que as atualizações das previsões de tempo indicam volumes elevados de chuva. O início desta semana tende a permanecer chuvoso no Nordeste.

Frio e chuva em ano de La Niña

Nos anos de La Niña, o Brasil costuma ter mais chuvas na região Sul e estiagem nas regiões Norte e Nordeste. O fenômeno se caracteriza pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico e, por isso, invernos mais rigorosos.

Compartilhe:

?>