Últimas notícias:

Loading...

Grupo de professores relata discriminação em shopping de SP

Alunos de escola municipal ficaram para fora do espaço privado após serem barrados por funcionária

Por: Redação

Um grupo de professores e alunos de duas escolas municipais de Guaratinguetá – região do Vale do Paraíba – “Professora Francisca Almeida Caloi” e “Ana Fausta de Moraes”, acusou o Shopping JK, localizado no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo (SP), de discriminação.

Os educadores que levaram cerca de 120 crianças para uma excursão até a exposição “Mickey 90 Anos”, sediada no espaço privado, teriam sido recebidos de forma imprópria pela recepção do local.

shopping jk vila olímpia são paulo
Crédito: DivulgaçãoShopping JK, localizado no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo (SP)

De acordo com o jornal “O Vale”, o grupo planejava almoçar na praça de alimentação do shopping, porém, uma funcionária sugeriu que o grupo seguisse para um parque ao lado para se divertir enquanto esperava o horário de entrada.

Entretanto, segundo relato das diretoras, tudo não passou de preconceito, pois a diretora e alguns alunos são negros. Eles alegam como prova da discriminação que outro grupo de estudantes teria tido a entrada permitida normalmente instantes antes. Ainda de acordo com a publicação, após insistência, a entrada do grupo foi permitida.

Em nota enviada ao site, a Organização Social Orientavida, idealizadora da exposição, afirmou que tomou as medidas necessárias para que a situação não se repita. “O ocorrido na última segunda-feira (18) foi um fato isolado e pontual”, defendeu. “A Orientavida, que se dedica há 20 anos em projetos de inclusão com o objetivo de ajudar as dificuldades sociais, destaca ainda que não compactua com qualquer ato de discriminação”, garantiu ao veículo de comunicação.

Compartilhe:

?>