Haddad erra ao ser homofóbico com Carlos Bolsonaro em discussão

Haddad errou numa área em que não poderia errar de forma alguma, e decepcionou a comunidade LGBT

Por: Maurício Costa | Comunicar erro
haddad carlos bolsonaro
Crédito: reprodução/InstagramAo discutir com Carlos Bolsonaro, Haddad perde a mão e é homofóbico

Diferentemente do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ex-candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) fez promessas, ao longo de toda sua campanha eleitoral, à comunidade LGBT. Criminalização da LGBTfobia era uma das metas de seu governo, caso fosse eleito.

Porém, em uma discussão com o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), o petista errou feio, perdeu a mão e foi homofóbico.

Tudo começou quando Haddad ressuscitou um tuíte antigo de Jair Bolsonaro, de 2010, quando o então deputado federal chamou o Bolsa-Família de “Bolsa-farelo”. O petista questionou se o 13º do Bolsa-Família, garantido hoje para o final de 2019 pela gestão Bolsonato, reverteria a popularidade do presidente no Nordeste.

Em resposta, Carlos Bolsonaro, que não estava metido na história, escreveu: “Chora marmita!!!”. E aí veio a perda de mão de Haddad:

“Priminho tá bem?”.

O questionamento de Haddad vem após muita especulação inútil surgir nas redes sociais, em que supostamente Carlos Bolsonaro teria um caso amoroso com o próprio primo.

Questionar se “o priminho tá bem” fez com que Haddad tentasse diminuir Carlos Bolsonaro na discussão, partindo da premissa que ser gay é algo a ser ridicularizado.

E a discussão continuou.

“Continua chorando marmita???”, questionou o vereador.

Em resposta, Haddad, de forma contraditória, pediu para que Carlos não promovesse a intolerância. “Ao invés de dar bandeira, faça algo pelo Rio; pelas vítimas das enchentes, pela família trucidada em Guadalupe. Não promova a intolerância: cresça e fale com seu pai.”

haddad carlos bolsonaro
Crédito: reprodução/TwitterFernando Haddad é homofóbico com Carlos Bolsonaro e decepciona

O questionamento de Haddad foi totalmente deplorável e desnecessário. Em uma discussão, não é necessário diminuir uma pessoa por ela supostamente ser LGBT. Há mil e uma formas de se confrontar Carlos Bolsonaro, com argumentos políticos e muito mais válidos.

Supondo que o filho do presidente seja gay, a escolha é dele em se revelar ou não publicamente. É algo pessoal do vereador, e não deve ser motivo de debates e discussões na mídia, até porque, que diferença faz saber a orientação sexual de Carlos Bolsonaro? Nenhuma.

Haddad errou numa área em que não poderia errar de forma alguma, e decepcionou a comunidade LGBT.

E aquele recadinho maroto ao ex-prefeito de São Paulo:

Autor: Maurício Costa

Coordenador de Tempo Real. Libriano com traços piscianos. Amante da praia e do concreto. Rolês no centro de São Paulo são os meus preferidos.

1 / 8
1
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …
2
03:48
O melhor jornal do mundo faz a pior reportagem para Bolsonaro
Essa é a pior reportagem já publicada num jornal estrangeiro contra Jair Bolsonaro. Por dois motivos: saiu no mais importante …
3
03:47
A estranha conexão entre o caso Najila Trindade e Sérgio Moro
O jornalista Gilberto Dimenstein publicou em sua coluna no site Catraca Livre um texto em que conecta dois casos de …
4
03:04
Entendas os possíveis impactos do vazamento das mensagens de Moro
O site The Intercept Brasil divulgou trechos de mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, …
5
02:00
Tire todas as dúvidas sobre a doação de sangue
O frio chegou para te lembrar sobre a importância de doar sangue. Uma simples doação pode ajudar até quatro pessoas! Durante …
6
02:58
O que revela a foto de Bolsonaro ao lado de Neymar
O presidente Jair Bolsonaro postou uma foto ao lado de Neymar após o amistoso entre Brasil e Qatar, que aconteceu …
7
05:25
Projeto pode acabar com multa no transporte de criança sem cadeirinha
De acordo com o projeto de lei entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, dia …
8
02:00
Maior parte dos brasileiros é contra flexibilização das armas
Uma pesquisa divulgada pelo Ibope aponta que a maior parte dos brasileiros não apoia a flexibilização do porte e da …