Informar

Homem é preso suspeito de estuprar sobrinha e filmar abuso

Ele também é acusado de crimes como constrangimento ilegal, registro de imagens de pornografia infantil e de fornecer drogas a criança ou adolescente

Por: Redação | Comunicar erro
Homem preso suspeito de estuprar sobrinha
Crédito: Polícia Civil/DivulgaçãoO suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional de Mafra

Em Mafra, Santa Catarina, um homem de 37 anos foi preso em flagrante nesta sexta-feira, 14, suspeito de sequestrar e estuprar a sobrinha de 12 anos de sua ex-esposa, e ainda filmar a violência sexual. Segundo a Polícia Civil, com ele foi apreendido um vídeo do abuso.

De acordo com informações do G1, o homem também é suspeito de crimes como constrangimento ilegal, registro de imagens de pornografia infantil e de fornecer drogas a criança ou adolescente.

Na tarde desta quarta-feira, 12, o suspeito invadiu a casa da família da criança, que estava sozinha, a estuprou e ainda a obrigou a ingerir medicamentos de uso controlado, cocaína e bebida alcoólica.

Depois, ele a colocou dentro de um carro e a levou à beira de um rio, onde a violentou novamente. A menina teve que consumir solvente de tinto e bebida alcoólica no local.

Na madrugada de quinta-feira, 13, o estuprador deixou a sobrinha da ex-esposa perto da residência da família. Quando voltou para casa, a vítima relatou a violência ao pai, que imediatamente registrou boletim de ocorrência.

O homem foi preso após ser encontrado na casa de uma irmã no bairro Vila Nova, em Mafra. Há dois outros boletins de ocorrência por estupro contra ele, mas sem informações sobre condenações. O suspeito foi levado ao Presídio Regional de Mafra.

DENUNCIE – DISQUE 100

Saiba a quem recorrer em caso de suspeita de violência sexual infanto-juvenil:

Conselhos Tutelares – Os Conselhos Tutelares foram criados para zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes. A eles cabe receber a notificação e analisar a procedência de cada caso, visitando as famílias. Se for confirmado o fato, o Conselho deve levar a situação ao conhecimento do Ministério Público.

Varas da Infância e da Juventude – Em município onde não há Conselhos Tutleares, as Varas da Infância e da Juventude podem receber as denúncias.

Outros órgãos que também estão preparados para ajudar são as Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e as Delegacias da Mulher. (Fonte: Unicef)

Homem é preso após assediar menina de 12 anos no WhatsApp na BA

Compartilhe: