Homem sofre racismo ao ser acusado de assaltar a própria namorada

Por: Redação

Em tempos de fake news, denúncias de falsas acusações e boatos disseminados nas redes sociais colocam em xeque os limites dos impactos causados pela tecnologia na era da informação.

Em um país onde a intolerância provoca a morte de um jovem negro a cada 23 minutos, Gilberto Freitas poderia se tornar estatística. Sem culpa e sem chance, vítima do preconceito que, diariamente, desmascara o mito da democracia racial em um dos países mais racistas do mundo.

Na última quarta-feira, 4, Gilberto Freitas usou sua conta no Facebook para denunciar uma foto que circula em grupos de redes sociais onde é acusado de assalto.

Na imagem, o homem aparece em sua moto, tirando o capacete após se despedir da esposa, Karine Leite, em uma rua de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Repercussão e mais racismo

Dias após a publicação, a denúncia contou com amplo apoio em meio a milhares de curtidas e compartilhamentos da postagem.

Inúmeros comentários chamam atenção para a injustiça sofrida Gilberto, destacando mais um episódio de racismo na internet.”Só pelo simples fato dele ser negro isso é revoltante #naoracismo”, disse uma internauta. “É porque ele é moreno e ela é branca. O Brasil carrega esse preconceito”, afirmou outra.

Apesar das mensagens de apoio, houve também quem justificasse o injustificável, conforme nota divulgada pelo portal R7.

Reprodução/Facebook
Apesar das mensagens de apoio, post de Gilberto foi alvo de novos comentários racistas dias após a publicação