Isolada, Regina Duarte pode deixar governo Bolsonaro

Aliados dizem que a secretária especial está isolada e é alvo de ataques de seus subordinados

Por: Redação

A crise política provocada pela saída do ex-juiz Sergio Moro do Ministério da Justiça pode fazer mais uma baixa no governo Bolsonaro: a secretária especial da Cultura, Regina Duarte.

Isolada e alvo de ataques de seus subordinados, a atriz estaria arrependida de deixar a carreira na Globo para se juntar ao governo. “É tudo que preciso aprender… desapego. Tá em tempo ainda”, escreveu a atriz em uma postagem no Instagram, publicada no sábado, 25.

Crédito: Agência BrasilRegina Duarte diz que Cultura é ‘pum de palhaço’ em discurso de posse

Segundo o jornalista Robson Bonin, da coluna Radar, de Veja, “a secretária foi isolada numa espécie de limbo administrativo desde que entrou no governo. Não tem força para convencer ministros a destravar sua agenda cultural e também não conta com apoio do Planalto para sequer escolher a própria equipe”.

Nos bastidores, aliados dizem que Regina Duarte não tem força de convencimento com os ministros e não recebe apoio do Planalto para ter autonomia na psta. Por isso, alguns acreditam que a secretária pode ser a próxima a deixar o governo.

No fim de semana, a secretária especial da Cultura sofreu ataque  de Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares

No Twitter, ele dei um ultimato para que Regina Duarte deixe o governo: “É preciso insistir. Nenhum nomeado pelo presidente Bolsonaro tem o direito de colocar esquerdistas no governo (a facada foi comemorada por TODA esquerda). Quem o faz está cometendo um ato de alta traição. Se é um recado para a atriz? Sim!”. escreveu em uma série de posts.

Compartilhe: