Itália torna obrigatório estudo de mudanças climáticas em escolas

As disciplinas abordam temas como viver de forma mais sustentável, combate à poluição dos oceanos e como lidar com a pobreza e a injustiça social

incendio em floresta
Crédito: Pixabay A Itália se tornou o primeiro país do mundo a tornar obrigatório o estudo das mudanças climáticas

O ministro da Educação da Itália anunciou na terça-feira última, 5, que uma nova legislação faz do país o primeiro do mundo a tornar obrigatório o estudo das mudanças climáticas nas escolas.

Segundo uma nova lei, todas as escolas estaduais dedicarão cerca de uma hora por semana às questões de sustentabilidade e mudanças climáticas a partir do início do próximo ano acadêmico, disse o ministro Lorenzo Fioramonti. Isso equivaleria a cerca de 33 horas por ano.

“Este é um novo modelo de educação cívica centrado no desenvolvimento sustentável e nas mudanças climáticas”, disse o ministro ao jornal The Telegraph.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

ANDA

Em parceria com ANDA

Agência de Notícias de Direitos Animais e maior portal de notícias sobre animais do mundo.

Compartilhe:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário ANDA

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.