CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Justiça manda Dória devolver a alunos apostilas recolhidas

A juíza deu 48 h para o governo Doria cumprir a decisão

Por: Redação

A Justiça determinou que o governo de São Paulo devolva as apostilas recolhidas por ordem do governador João Doria (PSDB), aos alunos da rede estadual. Segundo a juíza Paula Fernanda de Souza Vasconcelos Navarro, o executivo paulista tem até 48 horas para cumprir a decisão.

doria apostilas recolhidas
Crédito: Agência Brasil/Rovena RosaSão Paulo – Coletiva de imprensa do prefeito João Dória sobre a doação de cobertores, na sede da prefeitura (Rovena Rosa/Agência Brasil)

A decisão liminar, que tem caráter provisório atende um pedido feito por um grupo de professores em ação popular protocolada, nesta terça-feira, 10 e ainda cabe recurso.

Navarro cita possíveis danos ao erário e aos alunos em decorrência do confisco do material.

A medida foi anunciada na semana passada por Doria em rede social. O governador de São Paulo dizia que o material didático fazia “apologia à ideologia de gênero”.

De acordo com a magistrada, “a ausência de publicação de ato administrativo fundamentado acerca do recolhimento do material gera nulidade insanável”. “Não há dúvidas que a retirada do material suprimiria conteúdo de apoio de todo o bimestre de diversas áreas do conhecimento humano aos alunos do 8º ano da rede pública, com concreto prejuízo ao aprendizado”, diz.

Navarro afirma ainda que “a lesão ao patrimônio público e ao erário estão suficientemente demonstradas, eis que o caderno foi distribuído a todos os alunos da rede pública (cerca de 330 mil apostilas), com evidente custos aos cofres estaduais, após regular aprovação dos órgãos estatais responsáveis”.

Caso a ordem seja descumprida, o governo do estado estará sujeito a multa.

A juíza também determinou que as apostilas já recolhidas não sejam destruídas.

A ação foi movida com apoio do Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos (CADHu) e os professores Salomão Ximenes, da UFABC (Universidade Federal do ABC); Ana Paula de Oliveira Corti e Leonardo Crochik, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP); Carmen Sylvia Vidigal Moraes e Romualdo Portela, da Faculdade de Educação da USP; Débora Cristina Goulart, da Unifesp (federal de São Paulo); e Maria Carla Corrochano, da Ufscar (Universidade Federal de São Carlos). Para eles a medida de Doria configura ato de censura.

1
Morre Gilberto Dimenstein, jornalista e fundador da Catraca Livre
É com profunda tristeza que a Catraca Livre anuncia o falecimento de seu fundador, Gilberto Dimenstein, aos 63 anos de …
2
Entenda a operação da Polícia Federal de combate às fake news
O combate às fake news ganhou um novo e importante capítulo nesta semana com a Polícia Federal realizando uma série …
3
Witzel é alvo da PF; Zambelli antecipa operação em entrevista
A Polícia Federal iniciou nesta terça-feira, 26, a Operação Placebo, que apura desvios na Saúde do Rio de Janeiro nas …
4
‘Na Fila do SUS’ retrata o sucateamento da saúde pública em plena pandemia
 'Na Fila do SUS' é uma websérie em formato original com seis episódios que estreia disponível exclusivamente, na plataforma online …
5
Governo libera uso da cloroquina para pacientes em estado leve da covid-19; classe médica discorda
Após pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde cedeu e ampliou o  protocolo para uso da cloroquina e …
6
Felipe Neto no Roda Vida: confira os principais momentos do programa
Convidado do Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 18, o youtuber Felipe Neto afirmou que faz um …
7
Flávio Bolsonaro rebate acusação feita por Paulo Marinho sobre o caso Queiroz
O senador Flávio Bolsonaro rebateu a acusação feita pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo …
8
Entenda os motivos do pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich
Antes mesmo de completar um mês à frente do Ministério da Saúde, o ministro Nelson Teich pediu demissão do cargo …