Últimas notícias:

Loading...

Mãe do menino morto por Suzy está ‘muito indignada’ com apoio à presa

Aparecida, mãe do menino assassinado por Suzy, conta sua reação ao ver a matéria de Drauzio Varella no "Fantástico"

Por: Redação

Numa entrevista exclusiva do programa Alerta Nacional da “Rede TV!” que foi ao ar na segunda-feira, 9, Aparecida dos Santos, doméstica, mãe do menino Fábio de 9 anos, estuprado e morto pela transexual Suzy Oliveira, disse que ficou indignada com as manifestações de apoio que Suzy recebeu.

Antes de mostrar a matéria o apresentador do programa da “Rede TV” diz de forma enfática que Drauzio Varella foi usado pela emissora: “Eddie Polo traz para nós a história de uma mãe que há 10 anos não pode abraçar o filho. Doutor Drauzio Varella vai dar um abraço na mãe da criança. Com todo respeito ao senhor, o senhor foi usado. A TV Globo usou o senhor“.

A mãe emocionada contou ao repórter sobre o drama de perder o filho. Ela disse que quando viu a matéria ficou até com dor de cabeça. O que mais a deixou chocada foi o que a detenta recebeu: “Receber abraços, receber cartinha e ainda um bombomzinho? Na prisão? Eu recebi o que nesses 10 anos?”, questiona revoltada.

Na matéria a mãe conta que não superou a perda do filho. Ela que diz  e que está “muito, muito indignada“. Hoje, somente a fé em Deus a mantém em pé: “To me levantando, porque Deus está comigo“. O repórter Edie Polo abraça a mãe e cutuca a reportagem da Globo. “Eu queria aproveitar a oportunidade para dar um abraço nessa mãe. Porque essa mãe, essa sim, merece um abraço. Porque essa aqui perdeu um filho. Essa senhora, ninguém veio procurá-la“.

Crédito: Reprodução / Rede TV!Aparecida, mãe do menino assassinado por Suzy conta sobre a perda

O caso ganhou repercussão nacional após a reportagem de Drauzio Varella, exibida no Fantástico em 01 de março, sobre a situação de mulheres trans detidas em presídios masculinos. Em que a detenta não recebe visitas nem cartas há 8 anos. O médico solidário a abraça. Para ver a reportagem completa, clique aqui.

O crime ocorreu em 24 de maio de 2010 e Suzy foi condenada. Numa carta divulgada por sua advogada, Bruna Castilho, Suzy reconhece o erro, se diz arrependida e que está pagando por ele: “Em nenhum momento tentei passar como inocente e desde aquele dia me arrependi verdadeiramente e hoje estou aqui pagando por tudo que eu cometi. Errei sim e estou pagando cada dia”, disse a detenta.

Após o site O Antagonista revelar o motivo pela qual Suzy estava presa, tanto Drauzio Varella quanto a TV Globo foram duramente criticados. Até o ministro da Educação Abraham Weintraub fez duras críticas em seu Twitter.