Últimas notícias:

Loading...

Mãe é expulsa de seu lugar no avião por conta do choro da filha

Por: Renata Penzani

Pequenas atitudes e comportamentos já podem mostrar como o conceito de acolhimento à infância ainda é algo distante para muita gente. Porém, ações extremas são também cada vez mais frequentes no trato às crianças e mães, principalmente em locais públicos, como trem, metrô e avião.

Um caso recente veio somar às inúmeras ocorrências de desrespeito envolvendo bebês. Dessa vez, o alvo foi a blogueira de moda Arielle Noa Charnas, que embarcou em um voo da Delta Airlines para Los Angeles acompanhada do marido e da filha Ruby, de apenas noves meses.

O desrespeito vivido por Arielle traz à tona o despreparo da sociedade e das empresas para acolher mães com bebês como a qualquer outro cidadão.
O desrespeito vivido por Arielle traz à tona o despreparo da sociedade e das empresas para acolher mães com bebês como a qualquer outro cidadão.

Antes mesmo de o avião levantar voo, a mãe foi informada que os demais passageiros estavam incomodados com o choro do bebê, o que levou a comissária a solicitar que a família trocasse de lugar. Em entrevista ao “US Weekly”, Arielle relatou que recebeu diversos olhares de reprovação e julgamento antes de ir se sentar com a filha nos assentos do fundo. “Eu comecei a chorar porque eu estava muito estressada e ansiosa e em vez de a comissária ser compreensiva, ela agravou a situação”, contou.

O relato, compartilhado no Instagram da blogueira, já tem mais de 22 mil reações.
O relato, compartilhado no Instagram da blogueira, já tem mais de 22 mil reações.

Arielle compartilhou o acontecido nas redes sociais, e o relato já ultrapassa as 22 mil curtidas, com milhares de reações de protesto e indignação. Porém, a revolta com este tipo de desrespeito à cidadia não pode se limitar à esfera virtual. A luta pelo acolhimento às crianças e às famílias é diária e demanda resistir na contramão do que a sociedade impõe. Por isso, empoderar a população sobre seus direitos é cada vez mais urgente e necessário, para que as devidas medidas sejam tomadas em favor das famílias.

Um porta-voz da companhia aérea envolvida no caso disse à revista “People” que “os atendentes de voo da Delta são treinados para fornecer transporte seguro e excelente atendimento aos clientes. Apoiamos totalmente todos os passageiros que viajam na classe de serviço para a qual pagaram”.

*Com informações de US Weekly

Leia mais:

?>