MAM faz evento sobre arte e moda

Por: Redação

O MAM inaugura nesta quarta-feira, 9, um ciclo de palestras, oficinas e exposições apoiados no tema “Moda e Arte”. As experiências que a roupa transformou a sociedade e ocupou um lugar na história do universo artístico e para uma geração. Paralelo aos desfiles do SPFW, a 8ª edição do Ziguezague, conhecido também por “ZZ”, é um evento que ocorre duas vezes ao ano, trazendo debates relacionados à moda e arte. O evento acontece no MAM de 9 a 12 de junho.

A primeira “conversa transversal” traz o cantor Ney Matogrosso. O artista comenta sua relação com os figurinos e sua performance. O debate terá como mediação a pesquisadora e curadora do evento, Cristiane Mesquita e do consultor de moda, Jackson Araújo.

Também como parte do evento acontece a exposição “A cidade do homem nu”. Com curadoria do colombiano Inti Guerrero, a mostra ocupa a sala Paulo Figueiredo e foi inspirada em conferência ministrada pelo artista brasileiro Flávio de Carvalho, em 1930, no IV Congresso Panamericano de Arquitetura e Urbanismo, no Rio de Janeiro.

Uma retrospectiva da obra de Flávio de Carvalho, com curadoria de Rui Moreira Leite também é parte do evento. As reflexões de Carvalho sobre a roupa, publicados no jornal Diário de São Paulo no período de 04/03/1956 a 21/10/1956, intitulada “Casa, Homem e Paisagem: ensaios sobre a moda masculina”originaram a performance chamada Experiência nº 3, realizada em 18 de outubro de 1956, no centro a cidade de São Paulo.

Flávio de Carvalho vestiu blusa de mangas curtas, saia acima dos joelhos, meias arrastão, sandálias de couro e chapéu e desfilou pelas ruas, propondo uma nova concepção de indumentária para os homens tropicais: o “Traje de verão”.

Desta forma, as propostas de trânsito entre moda e arte desta edição caminharam pontuadas por questões tais como a masculinidade, a roupa, a cidade, a ocupação de espaços e a arte como experiência – idéias que também nos remetem a outro artista emblemático: Hélio Oiticica, que ganhou exposição retrospectiva em São Paulo, entre 20/03 e 23/05/2010 no Itaú Cultural.

Confira a programação completa

quarta-feira, 9

10h30 Abertura

Das 11 às 13h

“Conversas Transversais”

AUDITÓRIO, MAM

O cantor Ney Matogrosso comenta seu trabalho, sua relação com os figurinos e sua performance.

Mediação: Cristiane Mesquita, pesquisadora em design, moda e arte e Jackson Araujo, consultor de moda

Das 13 às 16h

Oficina Transitiva (checar vagas)

ATELIÊ, MAM

Samuel Abrantes, figurinista

Experimentos têxteis e colagens carnavalescas

Troca de experiências, práticas de colagem e interferências têxteis tais como amarrações, texturas, beneficiamentos e pinturas serão exercitadas como estratégias de criação de figurinos e laboratório de criação para trajes de carnaval.

quinta-feira, 10

11h

“Desfiles Incríveis”

AUDITÓRIO, MAM

Masculino em desfile: Mário Queiroz – Jardim das delícias Verão 2004/2005 + verão 2006/2007

Comentários: Mario Queiroz, estilista

Mediação: Marcio Banfi, stylist e artista plástico

Das 13h às 16h

Oficina Transitiva

MARQUISE, PARQUE DO IBIRAPUERA

Fernando Limberger, artista plástico e paisagista

Cor e paisagem

A partir da observação de espaços do parque Ibirapuera, os participantes serão estimulados a interferir temporariamente na paisagem com elementos de cor e criar novos pontos de vista para a paisagem. Os elementos de cor funcionarão como filtros que alteram os significados da paisagem ali existente. Trabalhos de artistas que atravessam estas questões serão o ponto de partida para as ações do grupo.

Sexta-feira, 11

11H

Desfiles Incríveis

AUDITÓRIO, MAM

A roupa nas ruas – Rua Augusta. Marcelo Sommer Inverno 2004 – Minhocão. Cavalera verão 2010.

Comentários: Mariana Rocha, pesquisadora e consultora de moda

Rosane Araujo, arquiteta e urbanista pesquisadora

Mediação: Rosane Preciosa, pesquisadora de moda e design

Das 13h às 16h

Oficina Transitiva

ATELIÊ, MAM

(segunda edição da série Campeões de Audiência: o retorno dos oficineiros que renderam grandes listas de espera)

Fabio Gurjao, artista plástico

Carangolés modernistas

Inspiradas na obra de Flávio de Carvalho e Hélio Oiticica, experimentações de formas e cores em estamparia silkscreen criam novos sentidos para cangas, além de investigar possibilidades vestíveis para este retângulo de tecido.

Das 13 às 16h

Oficina Transitiva

MARQUISE, PARQUE DO IBIRAPUERA

Diego Cattani, designer de acessórios

Um élan para a vida

Experimentação sobre a natureza de alguns dos materiais mais usados para a construção de adornos, ao longo da história. A mistura da matéria, a construção de formas e os exercícios de uso serão relacionados a práticas de performance inspiradas nos trabalhos de Hélio Oiticica e Flávio de Carvalho.

Sábado, 12

Das 11 às 14h

Oficina Transitiva

Barracão Maravilha (ateliê / espaço de arte) – Inflável ambiente

MARQUISE, PARQUE DO IBIRAPUERA

Construção de ambiente inflável e penetrável que remete à discussão sobre forma, função, instalação, intervenção e performance em arte contemporânea. O processo de elaboração coletiva conduz diferentes olhares sobre as relações entre observação, criação, isolamento, exterioridade, individualismo e coletividade, conceitos que também permeiam o corpo e as vestimentas.

Das 15 às 17h

CONVERSAS TRANSVERSAIS

AUDITÓRIO, MAM

Cacilda Teixeira da Costa, historiadora da arte

Rui Moreira Leite, curador da exposição Flávio de Carvalho

Mediação: Veronica Stigger, escritora e crítica de arte

As inscrições estão sujeitas à disponibilidade de vagas e são gratuitas para desfiles incríveis e conversas transversais. Taxa de R$ 10 para oficinas transitivas (20 a 25 vagas).

Tel.: (11) 5085-1313 com Patricia Naomi