Matança de cachorros para consumo chega ao fim em Seul

A decisão é resultado do trabalho intenso de conscientização iniciado há 4 anos por ativistas pelos direitos animais e ONGs

cachorros em jaula
Crédito: World Dog AllianceAs três últimas lojas de vendas de carne de cachorro assumiram o compromisso de não matar mais os animais

Esta semana, as três últimas lojas de vendas de carne de cachorro em Seul, na Coreia do Sul, assumiram o compromisso de não mais matar cães na cidade.

Embora essas lojas tenham desativado seus matadouros locais, elas ainda podem vender carne de cachorros mortos em outras partes do país. Mesmo assim, é uma grande vitória o fechamento dos matadouros de Seul.

A medida ocorre após uma campanha de um ano do prefeito da cidade, Park Won-soon, e do governo metropolitano de Seul para encerrar a prática e foi muito bem recebida pelo grupo de direitos animais Humane Society International (HSI) Coreia.

A ONG trabalha na Coreia do Sul desde 2015 para acabar com o comércio de carne de cachorro.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

Em parceria com ANDA

Agência de Notícias de Direitos Animais e maior portal de notícias sobre animais do mundo.

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário ANDA

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.