Mostra cultural retrata o cotidiano das ocupações em São Paulo

Objetivo é refletir sobre habitação e moradia digna

Por: Redação

À medida que alguns prédios tradicionais da cidade foram se encontrando vazios e sem utilização, seja por abandono das obras ou pelo esquecimento de seus proprietários, eles foram se tornando abrigo para grande quantidade de trabalhadores sem-teto de São Paulo.

As fotos, como a de Elaine Campos, mostram o cotidiano das ocupações

As “ocupações” se desenvolveram e se transformaram em verdadeiras comunidades, que lidam coma  ameaça constante da perda da moradia pelas ações judiciais. Um exemplo é o prédio do número 588 da Avenida São João, abandonado há 20 anos, onde há dois vivem 85 famílias.

Enquanto a temida reintegração de posse não acontece – estava marcada para o dia 11 de setembro, mas foi adiada por 20 dias –, a Escola do Parlamento, em parceria com a Frente de Luta por Moradia, organizou a sua 1ª Mostra Cultural, com o objetivo de mostrar para a população o cotidiano das ocupações na região central de São Paulo.

A programação da mostra “De Fora para Dentro – Uma Ocupação Poética da Câmara Municipal de São Paulo” conta com exposições sobre as ocupações, inclusive da São João, e exibição de documentários, além do “Sarau da Ocupa” e da instalação “A Casa Sem-Teto”.

A Casa Sem-Teto foi instalada no pátio da Câmara

A mostra acontece, como o próprio nome já diz, na Câmara Municipal de São Paulo até o dia 17 de setembro. Os documentários são exibidos às 19h. A entrada é gratuita.

Confira a programação completa aqui.

Compartilhe: