MP denuncia Vale, TÜV SÜD e 16 pessoas por desastre de Brumadinho

O desastre deixou 270 vítimas; destas, 259 foram identificadas pela Polícia Civil de Minas Gerais

Por: Redação
Crédito: Ricardo StuckertO desastre de Brumadinho ocorreu há quase um ano, em 25 de janeiro de 2019

O Ministério Público de Minas Gerais denunciou nesta terça-feira, 21, 16 pessoas e as empresas Vale e TÜV SÜD por crimes relacionados ao rompimento da barragem B1, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. O desastre ocorreu há quase um ano, em 25 de janeiro de 2019.

Em sua denúncia, o MP disse que “os crimes de homicídio foram praticados mediante recurso que impossibilitou ou dificultou a defesa das vítimas, eis que o rompimento da… ocorreu de forma abrupta e violenta, tornando impossível ou difícil a fuga de centenas de pessoas que foram efetivamente atingidas pelo fluxo da lama”.

O ex-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, e outras 15 pessoas físicas foram denunciadas pelo órgão por homicídio qualificado e crimes ambientais. Já a mineradora Vale, dona da barragem, e a alemã TÜV SÜD, que atestou a estrutura, foram denunciadas por crimes ambientais.

O desastre deixou 270 vítimas. Destas, 259 foram identificadas pela Polícia Civil de Minas Gerais. Os bombeiros seguem em busca dos 11 desaparecidos.

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) iniciou uma caminhada em protesto contra a Vale e para homenagear as vítimas. Os membros da instituição devem chegar a Brumadinho no sábado, 25.

Compartilhe: