ANM diz que Vale escondeu que barragem em Brumadinho tinha problemas

Tragédia aconteceu em janeiro deste ano, já soma 252 mortes e 18 pessoas desaparecidas ou não identificadas

Por: Redação

A Agência Nacional de Mineração divulgou nesta terça-feira, 5, um parecer técnico sobre a barragem que se rompeu em janeiro deste ano em Brumadinho (MG). Segundo o documento, as informações fornecidas pela Vale S. A, empresa responsável pela barragem, “não condizem com as que constam nos documentos internos da mineradora”.

Bombeiros em Brumadinho
Crédito: Fotos públicasO Corpo de Bombeiros de Minas Gerais com uma vítima do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG)

Essa omissão teria impedido que a agência tomasse medidas cautelares de cobrar ações da empresa, o que poderia ter evitado o desastre. Segundo informações do G1, 252 mortos foram identificados e outros 18 ainda estão desaparecidos ou não identificados.

O parecer tem 194 páginas e aponta as falhas e informações desencontradas que a Vale forneceu oficialmente. Entre eles, o documento mostra que durante a instalação de um dos DHPs (Drenos Horizontais Profundos), que são tubos permeáveis, foi detectada a presença de sólidos, e que isso é considerado anormal.

Os técnicos perceberam a saída de material sólido na água injetada para fazer os furos do dreno. A Vale interrompeu a instalação do dreno e “vedou” o furo, mas isso não foi relatado à ANM.

Picos de pressão de água em dois piezômetros, instrumentos que mostram a pressão da água, também foram registrados durante a perfuração de DHPs. No dia 10 de janeiro, os dois piezômetros entraram em nível de emergência, mas a ANM também não ficou sabendo disso.

O documento vai ser enviado ao Ministério Público Federal e às polícias Federal e Civil de Minas Gerais.

A Vale disse ao G1 que não ia comentar as decisões da ANM porque não teve acesso a todo o relatório, mas que todo o histórico do estado de conservação da barragem foi dado às autoridades.

1
Moda e consumo consciente na periferia: conheça o Brechó do Barulho
A periferia domina a moda sustentável. O movimento de trocar e emprestar sempre esteve presente nas quebradas de todo o …
2
Djonga, Criolo e Cynthia Luz comentam ‘volta’ do AI-5
A Catraca Livre e o rapper V.A.L.E, do grupo MR-13 e Batalha da Matrix, colaram no Festival Sons da Rua, …
3
Podemos decide expulsar o deputado Marco Feliciano do partido
A diretoria do partido Podemos em São Paulo decidiu na segunda-feira, 9, expulsar o deputado federal Pastor Marco Feliciano da …
4
Joice Hasselmann fala sobre o Pavão Misterioso e o Gabinete do Ódio
Pavão Misterioso, Gabinete do Ódio de Bolsonaro e muitas outras questões foram abordadas no depoimento da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) …
5
Os principais pontos do pacote anticrime de Moro aprovado pela Câmara
A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, 4, o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro. O conjunto de …
6
Tudo o que se sabe sobre a ação policial em Paraisópolis
No último domingo, 9 jovens morreram supostamente pisoteados durante ação realizada pela Polícia Militar na comunidade de Paraisópolis, em São …
7
PSL pune postura de Eduardo Bolsonaro e de outros 17 parlamentares
O diretório nacional do Partido Social Liberal (PSL) decidiu na terça-feira, 3, punir 18 parlamentares acusados de articular o afastamento …
8
Presidente da Funarte diz que rock leva ao aborto e ao satanismo
O músico Dante Mantovani, nomeado nesta segunda-feira, 2, como o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), possui um canal …