Paternidade: psicólogo diz que falta homens assumirem o cuidado

Os estereótipos de gênero aparecem nas brincadeiras, na escola e no dia a dia da vida de todos. Questioná-los e refletir sobre eles é fundamental para ter uma sociedade mais igualitária, em que as tarefas do lar sejam mais divididas, pais e mães estejam igualmente envolvidos na criação dos filhos e diminuam os índices de violência contra a mulher.

Faz parte desse movimento repensar a paternidade e ter políticas públicas que incentivem a participação dos pais na vida das crianças, que é justamente um dos focos do relatório Estado de la Paternidad – América Latina y el Caribe, um levantamento da paternidade na região que foi divulgado em junho deste ano.

Psicólogo diz que homens têm que assumir o papel de cuidadores

Como Marcos Nascimento, psicólogo que pesquisa as masculinidades na Fiocruz e participou da produção do relatório, afirma em entrevista ao Portal Aprendiz, há ainda muitas barreiras que impedem o homem de assumir a função de cuidador: “Falta pensar no cuidado como pertencente ao universo masculino, já que os homens são tão capazes de cuidar quanto as mulheres, só precisam ser educados para isso”.

Para o especialista, este é o momento de ressignificar o papel que o homem ocupa no mundo e fortalecer o vínculo parental nas famílias, algo fundamental para o desenvolvimento das crianças. É importante, ainda, compreender a função do pai para além daquele que “ajuda”: “Não é ajuda, é uma tarefa de cuidado. Ninguém diz que mãe ajuda. Com os homens é a mesma coisa: o cuidado não é um favor e sim parte de seu papel. Isso é tão internalizado que procuramos adjetivos para classificar a paternidade associada ao cuidado: paternidade ativa, responsável, nova paternidade. Nós nunca fizemos isso com as mulheres, mas com os homens há um estranhamento”.

Psicólogo comenta levantamento sobre paternidade na América Latina

Com relação a políticas públicas que incentivem essa participação, Marcos diz que há alguns avanços, como a lei que dá ao homem o direito de acompanhar a gestante no parto e a licença paternidade de 20 dias para alguns cargos públicos e nas empresas que aderiram ao programa Empresa Cidadã. No entanto, há muito que se conquistar.

Leia a entrevista na íntegra aqui.

Leia mais:

1 / 8
1
02:23
Paulo Guedes diz que renunciará se Previdência virar ‘reforminha’
O ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a afirmar que se houver uma mudança muito radical na proposta original da reforma …
2
03:08
XP: Avaliação negativa do governo supera a positiva pela 1ª vez
De acordo com pesquisa da XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira, dia 24, a avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro …
3
01:35
Governo libera o uso de mais 31 agrotóxicos no campo
O Ministério da Agricultura liberou o uso de mais 31 agrotóxicos nas lavouras do país. Entre eles, há produtos que …
4
02:33
Foto de manifestantes nus contra Bolsonaro é falsa
A foto de uma suposta manifestação de pessoas peladas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  que viralizou nas redes …
5
01:37
Lobão rompe com Bolsonaro: “Esse cara não me representa”
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Lobão falou sobre sua decepção com Jair Bolsonaro e …
6
01:33
Milícias digitais perseguem MBL após críticas a Bolsonaro
O MBL (Movimento Brasil Livre) deixou de ser aliado para se tornar o novo alvo das milícias digitais pró-Bolsonaro. O …
7
03:41
Manifestação releva descompasso entre o Bolsonaro e a direita
A manifestação marcada para o próximo domingo, dia 26, aparentemente, gerou um desequilíbrio entre os grupos de direita apoiadores do …
8
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …