CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Patinetes elétricas viram febre nas ciclovias de São Paulo

Fizemos um teste indo da zona sul à zona oeste para compartilhar essa experiência com você

Por: Alessandra Petraglia

Circular por São Paulo ficou mais fácil, rápido e o melhor de tudo: sustentável. Depois da febre do aluguel de bikes, as patinetes elétricas tomam conta das ciclovias e ciclofaixas da capital paulista. A alternativa é apresentada como uma solução eficiente, divertida e ecológica para se deslocar sem precisar encarrar o trânsito caótico de veículos. Estresse e congestionamento para quê, não é mesmo?

Até o momento, apenas duas empresas oferecem o serviço de aluguel em São Paulo. A já conhecida Yellow, das bicicletas amarelinhas, e a mais recente Grin Scooters, apelidada de verdinha. Para usar, não tem complicação. Basta acessar o aplicativo para encontrar no mapa a opção mais próxima de você, escanear o QR code e sair patinando por aí!

Vale a pena?

Para pequenos percursos sim. O custo para desbloquear uma patinete é de R$3  mais R$0,50 por minuto utilizado. Então, se o seu destino for distante, talvez a conta fique um pouco cara. Além disso, elas alcançam a velocidade máxima de 20km por hora.

A redação da Catraca Livre fez o teste com a marca Grin, saindo da zona sul com destino na zona oeste. Percorremos uma das ciclovias mais movimentadas da cidade, a da Av. Faria Lima, em horário de pico.  Muitas bikes e patinetes se acumulavam pelo trajeto, mas o tráfego era continuo.

O tempo total da corrida foi de 38 minutos e o valor, R$12,50. Vale dizer que como era a nossa primeira vez com a empresa, ganhamos um crédito de 10 minutos grátis.

Pode andar na rua?

Não pode. De acordo com a legislação, elas só podem se utilizadas nas ciclovias e ciclofaixas da cidade e não é necessário ter carteira de motorista.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Por: Alessandra Petraglia