Pazuello nomeia veterinário para tratar de vacina contra covid-19

Laurício Monteiro Cruz é o novo diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, nomeou, nesta segunda-feira, 31, no Diário Oficial da União (DOU), o médico veterinário Laurício Monteiro Cruz como novo diretor de Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis, órgão responsável pela vacinação no Brasil, inclusive contra à covid-19.

pazuello nomeou veterinário  para tratar de vacina contra covid-19
Crédito: Reprodução/TVBrasilPazuello nomeia veterinário para tratar de vacina contra covid-19

O veterinário é mestre em saúde animal pela Universidade de Brasília (UNB) e presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF). O cargo que ele ocupará tem salário de R$ 13.623,39. Antes da nomeação, ele atuava como responsável técnico dos reservatórios da leishmaniose no Distrito Federal (DF).

O Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis faz parte da Secretaria Nacional de Vigilância em Saúde (SVS), que é responsável por desenvolver as estratégias de controle e prevenção de doenças transmissíveis. Por isso o veterinário terá papel decisivo nas discussões sobre a vacina contra a covid-19. Caberá a ele e ao seu novo departamento, por exemplo, definir o público que será priorizado numa futura campanha de imunização contra o novo coronavírus, quando a vacina sair.

O departamento que será comandado por Cruz é responsável pela organização do calendário de vacinas do país, as campanhas nacionais e a distribuição dos medicamentos aos estados, assim como por acompanhar a cobertura vacinal.

O ex-secretário nacional de Vigilância Sanitária Wanderson Oliveira afirmou ao jornal O Estado de São Paulo, que a contratação do veterinário é “lamentável” e que ela representa o “desmonte” da pasta. “Nada contra os veterinários, mas essa pessoa que colocaram para coordenar o Programa Nacional de Imunização é um veterinário sem experiência com imunização”, disse.