Petições pedem providências do WhatsApp para combater fake news

Há sete abaixo-assinados na Change.org relacionados a fake news, com quase 13 mil assinaturas

Por: Change.org (Oficial)

A divulgação de notícias falsas nas redes sociais tem sido motivo de muita polêmica neste ano de eleições. Enquanto diversos veículos de comunicação se esforçam por esclarecer se as informações seriam verdadeiras ou falsas, as fake news sobre políticos continuam se espalhando, sem nenhum controle, em grupos de WhatsApp e no Facebook.

Pensando nesse problema foi que a empresária Maristela Mafei criou um abaixo-assinado na Change.org pedindo que o Facebook e o WhatsApp se retratem e tomem providências contra o que ela chama de ameaça à democracia. A petição já conseguiu o apoio de 6.000 pessoas e continua crescendo.

O disparo em grande escala desses conteúdos e a omissão das plataformas influenciou pessoas com menos acesso à informação e provocou uma disputa desigual, ferindo um princípio básico da democracia”, diz Maristela.

Saiba mais em: www.change.org/FakeNewsNao

Crédito: Marina Stroganova/Flickr“A omissão das plataformas influenciou as pessoas e provocou uma disputa desigual”, diz Maristela

Desde o início de setembro, foram criados sete abaixo-assinados na Change.org relacionados a fake news. Juntos, eles somam quase 13 mil assinaturas (incluindo o abaixo-assinado de Maristela).

A criadora da campanha cita um artigo do The New York Times que mostra como o WhatsApp poderia implementar mudanças temporárias na plataforma para tentar frear as notícias falsas. Entre as medidas, o artigo destaca restringir os encaminhamentos, as transmissões e o tamanho de novos grupos.

A empresária, que é uma das maiores especialistas em reputação de imagem do Brasil, defende ainda que o Facebook deveria checar os conteúdos dos anúncios antes de publicá-los, como fazem os veículos de comunicação.

“Que ainda que não exista legislação que os obrigue a fazer isso é uma imoralidade e uma anomalia. O WhatsApp e o Facebook não podem continuar se escondendo atrás da política de privacidade”, diz ela.

Maristela acredita que as petições são uma formaprática, eficiente e uma esperança para nós que queremos o melhor para o país e queríamos ser ouvidos”.

Compartilhe:

Por: Change.org (Oficial)

O maior portal de petições online do Brasil. São 329 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países e 26 milhões só no Brasil. Instagram: https://www.instagram.com/changeorg_br/

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Change.org Brasil da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …
2
Qual o impacto do feminismo na periferia ? Luana Hansen dá a letra
Dj, MC e produtora musical, Luana Hansen fez e faz história no movimento hip hop há, pelo menos, duas décadas. …
3
Brumadinho: relatos lembram a maior tragédia socioambiental do Brasil
Há um ano, a cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG) viveria um pesadelo difícil de ser esquecido. Era …
4
Denúncia contra Glenn Greenwald é um ataque à liberdade de imprensa?
Uma denúncia realizada pelo Ministério Público Federal foi vista como um ataque direto à liberdade de imprensa no Brasil. O …
5
9 pontos polêmicos que Sergio Moro se esquivou no Roda Viva
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi o primeiro entrevistado da nova temporada do programa Roda Viva, …
6
‘Noivado’ de Regina Duarte com Bolsonaro divide opiniões
“Nós vamos noivar, vou ficar noiva, vou lá conhecer onde eu vou habitar, com quem que eu vou conviver, quais …
7
A queda: entenda a polêmica que custou o cargo de Roberto Alvim
Após praticamente reproduzir um discurso do ministro nazista Joseph Goebbels, o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, protagonizou uma polêmica que …
8
Impunidade de Victor não é caso isolado no Brasil de Bolsonaro
Victor Chavez, cantor sertanejo da extinta dupla Victor e Léo, foi condenado por agredir a esposa grávida de quatro meses …