Petições pedem providências do WhatsApp para combater fake news

Há sete abaixo-assinados na Change.org relacionados a fake news, com quase 13 mil assinaturas

Por: Change.org (Oficial) | Comunicar erro

A divulgação de notícias falsas nas redes sociais tem sido motivo de muita polêmica neste ano de eleições. Enquanto diversos veículos de comunicação se esforçam por esclarecer se as informações seriam verdadeiras ou falsas, as fake news sobre políticos continuam se espalhando, sem nenhum controle, em grupos de WhatsApp e no Facebook.

Pensando nesse problema foi que a empresária Maristela Mafei criou um abaixo-assinado na Change.org pedindo que o Facebook e o WhatsApp se retratem e tomem providências contra o que ela chama de ameaça à democracia. A petição já conseguiu o apoio de 6.000 pessoas e continua crescendo.

O disparo em grande escala desses conteúdos e a omissão das plataformas influenciou pessoas com menos acesso à informação e provocou uma disputa desigual, ferindo um princípio básico da democracia”, diz Maristela.

Saiba mais em: www.change.org/FakeNewsNao

Crédito: Marina Stroganova/Flickr“A omissão das plataformas influenciou as pessoas e provocou uma disputa desigual”, diz Maristela

Desde o início de setembro, foram criados sete abaixo-assinados na Change.org relacionados a fake news. Juntos, eles somam quase 13 mil assinaturas (incluindo o abaixo-assinado de Maristela).

A criadora da campanha cita um artigo do The New York Times que mostra como o WhatsApp poderia implementar mudanças temporárias na plataforma para tentar frear as notícias falsas. Entre as medidas, o artigo destaca restringir os encaminhamentos, as transmissões e o tamanho de novos grupos.

A empresária, que é uma das maiores especialistas em reputação de imagem do Brasil, defende ainda que o Facebook deveria checar os conteúdos dos anúncios antes de publicá-los, como fazem os veículos de comunicação.

“Que ainda que não exista legislação que os obrigue a fazer isso é uma imoralidade e uma anomalia. O WhatsApp e o Facebook não podem continuar se escondendo atrás da política de privacidade”, diz ela.

Maristela acredita que as petições são uma formaprática, eficiente e uma esperança para nós que queremos o melhor para o país e queríamos ser ouvidos”.

Compartilhe:

Autor: Change.org (Oficial)

O maior portal de petições online do Brasil. São 260 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países e 15 milhões só no Brasil. Instagram: https://www.instagram.com/changeorg_br/

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Change.org Brasil da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1 / 8
1
08:52
Machismo em escolas de samba
Carolina Ribeiro, musa da Unidos de Vila Maria, na zona norte de São Paulo, é a convidada do programa Entrevista …
2
02:06
Como ajudar outras mulheres no Carnaval
O Carnaval chegou e para evitar que algumas coisas chatas e sérias estraguem a sua folia, separamos algumas dicas para …
3
00s
Quem foi Chico Mendes?
Chico Mendes nasceu em Xapuri, no Acre, em uma família de seringueiros, ofício que herdou de seu pai. Ao longo …
4
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
5
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
6
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
7
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
8
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …