Últimas notícias:

Loading...

PM quebra braço de dirigente do PT durante Carnaval em Atibaia

Geovani foi encaminhado para a delegacia, e no local teve seu braço quebrado por um policial, mesmo após estar imobilizado; saiba mais:

Por: Redação

Neste domingo (3), o presidente do diretório municipal do PT (Partido dos Trabalhadores) em Atibaia, Geovani Doratiotto, foi fortemente agredido por um Policial Militar dentro da delegacia da cidade, localizada no interior de São Paulo.

Segundo sua companheira, Pham Dal Bello, a vítima foi encaminhada para a delegacia, e no local teve seu braço quebrado por um policial, mesmo após estar imobilizado.

Crédito: Pham Dal BelloNas fotos, é possível observar o exato momento da agressão conta Geovani Doratiotto

No relato publicado em seu Facebook, Pham conta que o grupo deles já havia sofrido provocações feitas por defensores de Bolsonaro, onde ocorreram as primeiras agressões contra Geovani.  Já na delegacia, a moça relatou que ele “foi algemado com duas algemas que eles apertaram o quanto puderam para machucar”.

Do lado de fora eu vi policiais nitidamente defendendo as agressões direcionadas ao Geovani pelo simples fato do meu companheiro vestir uma camiseta do Lula. Meu companheiro teve o braço quebrado por um policial por questionar as lesões e uso de duas algemas, quebraram o úmero e ele perdeu o movimento dos dedos”, adicionou Pham.

Foto de Geovani, dirigente do PT, após agressões
Crédito: Pham Dal BelloFoto de Geovani, dirigente do PT, após agressões

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo ainda não se pronunciou sobre a agressão.

Já no Twitter, a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, cobrou explicações sobre o caso. Assista o vídeo:


Outro caso:

Compartilhe: