Polícia investiga morte de homem durante festa da USP

Desempregado Fernando Celestino de Jesus foi espancado no Largo São Francisco, no centro de SP

Por: Redação
Crédito: Reprodução/TV GloboCâmeras de segurança flagraram assassinato de rapaz em frente à Faculdade de Direito da USP, no centro de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo está investigando a morte do desempregado Fernando Celestino de Jesus, de 29 anos, após ser espancado no Largo São Francisco, no centro da capital paulista, na madrugada deste sábado (29). Os autores do crime ainda são desconhecidos.

No local, médicos do Samu teriam constatado a morte de Jesus. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, mas já encontrou a vítima caída no chão, inconsciente e com ferimento na cabeça.

No momento da morte, estava sendo realizada uma festa universitária organizada pelas atléticas XI de Agosto, da Faculdade de Direito da USP, e Visconde de Cairu, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP) –a agressão ocorreu em frente à Faculdade de Direito.

Os policiais teriam encontrado com o homem morto três vidros com substância líquida, quatro sacos plásticos aparentemente com maconha e uma quantia em dinheiro. Nenhuma testemunha teria sido localizada na hora.

A GloboNews divulgou imagens de câmeras de segurança mostrando que a vítima foi espancada, por aproximadamente um minuto, por um grupo de quatro pessoas.

Crédito: Reprodução/GloboNewsPolícia investiga morte de homem durante festa da USP

As atléticas declararam em nota que nenhum dos envolvidos participava da festa. “Segundo consta dos relatos daqueles que presenciaram o ocorrido, um rapaz foi morto após suposto assalto a outros rapazes na região do centro da cidade”, diz o comunicado. A nota afirma que integrantes da organização prestaram socorro a Jesus, oferecendo assistência de médicos e da ambulância da festa. “A análise da equipe de médicos do local infelizmente constatou a morte imediata da vítima”, afirma. “A sensação de impotência diante de tamanha violência, nos consterna e entristece.”

O homicídio foi registrado no 8º Distrito Policial (Brás). As investigações serão conduzidas pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).