Polícia volta ao local do estupro coletivo no Rio e apreende colchões com sangue

Por: Redação

Em nova operação no morro da Barão, na zona oeste do Rio, a Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira, 31, dois colchões com manchas de sangue no local chamado de “abatedouro” pelos suspeitos do crime.

Um dos seis suspeitos do crime já foi preso
Um dos seis suspeitos do crime já foi preso

Segundo informações da Folha de S.Paulo, um deles é o colchão onde a jovem de 16 anos aparece deitada no vídeo que registra o estupro. Os objetos serão encaminhados para perícia, que vai analisar de quem pode ser o sangue.

A delegada responsável pelo caso tem sete suspeitos do crime. Dois deles, Raí de Souza, de 22 anos e Lucas Santos, de 20, já estão presos.

Compartilhe: