Policial é flagrado agredindo jovens com tora de madeira em Salvador

A Polícia Militar informou que os agentes envolvidos no caso foram presos

Por: Redação

Policiais Militares foram flagrados agredindo jovens com uma tora de madeira, em Salvador, no bairro da Liberdade, na noite de quarta-feira, 4. A corporação informou que após tomar conhecimento das imagens, os agentes envolvidos foram presos.

Crédito: Reprodução/YoutubePolicial é flagrado agredindo jovens com tora de madeira em Salvador

Nas imagens é possível ver que os jovens estão encurralados em um beco pelos policiais. As agressões, segundo a polícia, foram a sete jovens e um adolescente.

O vídeo foi feito por moradores do bairro Liberdade mostra os policiais mandando os jovens esticarem os braços para serem agredidos.

Não há detalhes do que motivou a abordagem policial, apenas em um momento do vídeo é possível ouvir um PM chamando os jovens de maconheiros, mas sem mostrar qualquer vestígio de maconha, ou qualquer tipo de droga.

As testemunhas contaram que após distribuir pauladas aos jovens, os policiais foram embora. Não levaram ninguém para delegacia, o que demonstra o interesse de não registrar nenhuma ocorrência.

Por meio de nota, a PM informou que os policiais foram autuados em flagrante na Corregedoria da corporação e, após as oitivas, serão encaminhados para a Coordenadoria de Custódia Provisória (CCP), onde permanecerão à disposição da Justiça.

A PMBA reiterou que abusos policiais não serão tolerados por parte de qualquer integrante da corporação e todas as denúncias serão rigorosamente apuradas.

Diante da retórica política que acena aos anseios de uma sociedade refém do próprio medo, a violência por parte da polícia ganha holofote, palanque e aplausos no Brasil da nova era.

Por isso destacamos diferentes ferramentas de denúncia contra a violência policial que, vale frisar, pode ir além da agressão física. Configura-se também pela intimidação moral, no uso ilegal e ilegítimo da força ou da coação.

Violência policial
Crédito: Tomaz Silva/Agência BrasilRio de Janeiro – Polícia Militar e manifestantes entraram em confronto no centro do Rio durante protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Seja por meio de órgãos públicos ou plataformas digitais, confira dicas sobre como denunciar violência policial:

Disque 100

Canal de comunicação que possibilita conhecer e avaliar a dimensão da violência contra os direitos humanos e o sistema de proteção, bem como orientar a elaboração de políticas públicas.

Ouvidoria de Polícia

Recebe denúncias contra policiais militares e civis que, eventualmente, tenham cometido atos arbitrários  ou ilegais; Faz a apuração das queixas. A denúncia pode ser feita anonimamente, por meio de carta e-mail ou telefone.

Em São Paulo, por exemplo, a denúncia pode ser feita até online. 

Corregedoria da Polícia Civil e da Polícia Militar

Criado para apurar desvio de conduta policial, órgão pode instaurar inquérito policial quando o crime é cometido por agentes de segurança  e, neste caso, encaminhado à justiça comum.

Ministério Publico – MP

Tem como função processar infratores e fiscalizar ações de órgãos públicos envolvidos em investigação criminal, como polícia e órgãos de perícia.

DefeZap

Desenvolvido em 2016 pelas organização Nossas, a plataforma tem como objetivo  dar visibilidade à questão da segurança pública e defesa dos direitos humanos.

A plataforma recebe denúncias de violência policial,  realiza apurações preliminares e encaminha casos aos órgãos competentes. Conheça a plataforma. Para mais informações, clique aqui.

Compartilhe: