CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Professora passa redação sobre #EleNão e é detonada nas redes

Docente do Mato Grosso do Sul foi chamada de “criminosa”

Por: Redação
professora redação #elenão
Crédito: Reprodução/Redes SociaisEnunciado da professora sobre redação com o tema #EleNão

Uma professora, que teve sua identidade preservada, foi detonada nas redes sociais, depois de propor como tema de redação o movimento da hashtag #EleNão em uma escola estadual em Campo Grande, Mato Grosso do Sul (MS),

Internautas defensores do programa “Escola Sem Partido” acusaram a educadora de fazer “doutrinação política” em sala de aula.

A proposta aconteceu em uma atividade de recuperação paralela no último dia 26 e a foto da lousa com o enunciado viralizou: “Está marcado para o dia 29 de setembro um encontro nacional intitulado Mulheres Unidas contra Bolsonaro. Diante do atual cenário político nacional, com base nos conhecimentos construídos durante toda a sua vida, escreva um texto dissertativo-argumentativo acerca da relevância de tal evento”, dizia orientação.

O perfil da professora no Facebook foi exposto por usuários contrários ao tema, que até utilizaram palavras de baixo calão para acusá-la de manifestar posicionamento político.

“Isso não é professora! Doutrinando crianças? Criminosa! Deve ser demitida! O ensino está um lixo por conta deste ‘tipo de professor’!”, afirmou um internauta. “Prezados amigos (as) tenho visualizado alguns posts com críticas contundentes e agressão pessoal à professora. Não concordo com essa linha, nem compreendo que ela seja a responsável por todos os problemas que enfrentamos na educação brasileira”, disse outro.

Em contrapartida, teve gente que saiu em defesa da professora. “Trabalho com a professora e indubitavelmente sua proposta de redação neste momento latente da política brasileira foi interpretado como ‘doutrinação política’, porém não era intenção dela gerar este desconforto para estudantes e principalmente para os pais”, escreveu uma usuária.

De acordo com o jornal “O Globo”, a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (SED-MS) negou qualquer posicionamento político – contrário ou favorável – por parte da docente, e acredita que o ambiente escolar é um campo que “possibilita diversas formas de aprendizado, bem como este propiciado pela Unidade Escolar”.

Compartilhe:

1
‘Na Fila do SUS’ retrata o sucateamento da saúde pública em plena pandemia
 'Na Fila do SUS' é uma websérie em formato original com seis episódios que estreia disponível exclusivamente, na plataforma online …
2
Governo libera uso da cloroquina para pacientes em estado leve da covid-19; classe médica discorda
Após pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde cedeu e ampliou o  protocolo para uso da cloroquina e …
3
Felipe Neto no Roda Vida: confira os principais momentos do programa
Convidado do Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 18, o youtuber Felipe Neto afirmou que faz um …
4
Flávio Bolsonaro rebate acusação feita por Paulo Marinho sobre o caso Queiroz
O senador Flávio Bolsonaro rebateu a acusação feita pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo …
5
Entenda os motivos do pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich
Antes mesmo de completar um mês à frente do Ministério da Saúde, o ministro Nelson Teich pediu demissão do cargo …
6
Guia Negro Entrevista: O que é ser um corpo negro no mundo?
Neste décimo e último episódio da terceira temporada do Guia Negro Entrevista, o programa revisita seu passado para apresentar um …
7
Vídeo da reunião de Bolsonaro com Moro pode incriminar o presidente? Entenda
E não é que a exibição do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril citado pelo ex-ministro Sergio …
8
3 países que mostraram que é possível conter o coronavírus
Nova Zelândia, Alemanha e Taiwan. O que esses três locais têm em comum? Eles mostraram para o mundo que ações rápidas …