Projeto ‘Segue a Banquinha’ leva educação política às ruas do Rio

O movimento é inspirado no "Vira Voto", que levou voluntários às ruas para ajudar indecisos sobre qual candidato escolher no segundo turno das eleições

Por: Redação Comunicar erro
Pessoas conversam sobre política nas ruas do Rio
Crédito: Reprodução / InstagramA banquinha quer fazer com que o diálogo iniciado durante as eleições não termine

No segundo turno das eleições deste ano, algumas cidades pelo Brasil foram tomadas pela iniciativa “Vira Voto”, que levou voluntários às ruas para conversar com indecisos sobre qual candidato escolher, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ou seu adversário, Fernando Haddad (PT). Essas pessoas, muitas vezes, ofereciam bolo ou café em uma “banquinha”.

A ação serviu de inspiração para o lançamento do projeto “Segue a Banquinha”, no Rio de Janeiro, que propõe disseminar a educação política e fazer com que o diálogo iniciado durante as eleições não termine.

A iniciativa funciona de duas formas: primeiro, os participantes farão “banquinhas” itinerantes para conversar diretamente com a população. Paralelamente, a conta do Instagram trará conteúdo sobre política para que os seguidores se tornem multiplicadores, fazendo suas próprias banquinhas e conversando com mais gente.

Além de dar informações a respeito de temas atuais, como o Escola Sem Partido e as fake news, o perfil na rede social irá explicar temas políticos de forma didática. Entre os assuntos já abordados, estão o processo para criação de uma lei, enquetes online e outras formas de participação popular.

"Banquinha" nas ruas do Rio discute política
Crédito: Reprodução / InstagramA banquinha voltou às ruas após as eleições para agradecer a quem escutou os voluntários

Também serão discutidos o papel de cada ente da federação e a divisão entre os três Poderes, por exemplo. A conta trará, ainda, um resumo diário de notícias políticas, recomendações de leituras, filmes e eventos ligados à política.

Apesar de ser inspirado no movimento “Vira Voto”, o “Segue a Banquinha” não tem ligação com partidos políticos. “O objetivo é fazer com que as pessoas com quem conversamos saibam mais sobre política e política pública para que tomem suas decisões bem informados”, ressalta o grupo.

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …