Repórter diz que foi induzida a inocentar Datena de assédio

Bruna Drews disse que precisava se livrar de uma situação que estava acabando com a sua vida

Por: Redação

Bruna Drews, ex-repórter da Band que acusou José Luiz Datena de assédio sexual, alegou que foi induzida a voltar atrás na sua decisão inocentando o apresentador do ‘Brasil Urgente’ das acusações.

bruna drews datena assédio sexual
Crédito: Reprodução/InstagramBruna Drews usou o Instagram para responder mensagens de apoio dos fãs após revelar acusação de assédio sexual de Datena

A jornalista publicou em seu Instagram um texto desabafando: “Eu não menti. Fui induzida e mal orientada a assinar um documento que não condiz com a realidade. A verdade é que meu processo de assédio sexual contra o apresentador inexplicavelmente foi arquivado”.

A ex-repórter disse que “não houve investigação policial”, e que agentes da polícia não ouviram seu depoimento, nem o de nenhuma testemunha. “A justiça não me permitiu brigar pelos meus direitos”, completou.

Assédio sexual no trabalho é mais comum do que você imagina

“A situação se inverteu e acabei processada por calúnia e difamação, mas não tinha condições psicológicas e financeiras para encarar mais esta briga. Fui induzida a fazer um acordo. No entanto, não estava totalmente consciente das consequências cíveis e criminais de declarar fatos que não aconteceram”, disse.

Drews ainda contou que uma reunião com sua família foi o que a convenceu de voltar atrás novamente: “Mais uma vez eu digo: EU NÃO MENTI. Mulheres que passaram por isso sabem como é difícil encarar essa briga e vencê-la. Por último, quero deixar claro que não recebi nenhuma compensação financeira para cometer o ato errôneo de assinar a atal carta. Sigo com a minha moral e integridade intactas. Minha consciência está tranquila”.

Drews encerrou o depoimento dizendo que só quer “se livrar de uma situação que estava acabando com a [sua] saúde”. Confira o post completo abaixo:

View this post on Instagram

Carta aberta a quem interessar : Eu não menti. Fui induzida e mal orientada a assinar um documento que não condiz com a realidade . A verdade é que meu processo de assédio sexual contra o apresentador inexplicavelmente foi arquivado. Não houve investigação policial, meu depoimento não foi colhido e nenhuma testemunha foi ouvida. A justiça não me permitiu brigar pelos meus direitos . A situação se inverteu e acabei processada por calúnia e difamação, mas não tinha condições psicológicas e financeiras para encarar mais esta briga.Fui induzida a fazer um acordo. No entanto, não estava totalmente consciente das consequências cíveis e criminais de declarar fatos que não aconteceram; somente o fiz porque pensei que assim se encerrariam todos os processos. Os fatos aconteceram como eu havia declarado inicialmente mas a outra parte envolvida conseguiu reverter inexplicavelmente a situação. Assinei tal carta na intenção de recuperar a minha saúde física e mental e enterrar o ocorrido. Ontem em uma reunião com meus familiares, que sofrem junto comigo todos os reflexos do ocorrido, decidimos não fugir da luta e acreditar que em algum momento a justiça será feita . Mais uma vez digo: EU NÃO MENTI . Mulheres que passaram por isso sabem como é difícil encarar essa briga e vence-la. Por último , quero deixar claro que não recebi nenhuma compensação financeira para cometer o ato errôneo de assinar a tal carta. Sigo com a minha moral e integridade intactas . Minha consciência está tranquila. Tudo o que eu mais quero é me livrar de uma situação que estava acabando com a minha saúde .

A post shared by Bruna Drews (@brudrews) on

Compartilhe:

1
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
2
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
3
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
4
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
5
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …
6
16:46
Os melhores momentos de Janaína Paschoal no Roda Viva
Convidada do programa Roda Viva da última segunda-feira, 4, a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL) avaliou o atual cenário político …
7
05:28
Obstrução de Justiça pode gerar impeachment de Bolsonaro?
Em meio à polêmica envolvendo Jair Bolsonaro (PSL) no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco, o deputado federal David …
8
05:16
Valério diz que Lula é um dos mandantes da morte de Celso Daniel
O empresário Marcos Valério, operador do mensalão, revelou em depoimento ao Ministério Público de São Paulo que os ex-presidente Lula …