Secretaria Nacional para Mulheres repudia ‘Só Surubinha de Leve’

Em nota, entidades ligadas ao governo federal pedem investigação do Ministério Público: "apuração e responsabilização quanto aos possíveis crimes praticados"

Por: Redação

Em meio à polêmica envolvendo as músicas “Só Surubinha de Leve“, do MC Diguinho, e “Vai, faz a Fila“, do MC Denny, a Secretaria Nacional de Política para Mulheres (SPM) e o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher divulgaram uma nota de repúdio sobre os respectivos conteúdos. Ligadas ao governo federal, as entidades pedem, também, investigação do Ministério Público.

Na última quarta-feira, 17, Só Surubinha de Leve foi tirada das plataformas de streaming como o Spotify e também do YouTube após série de denúncias por apologia ao estupro.

Um dia depois, Diguinho divulgou uma versão “light” da música, alterando os trechos criticados.

  • Assim como o funk, outros gêneros musicais também têm letras machistas e que reproduzem a violência contra a mulher. Veja mais exemplos nesta lista do Catraca Livre.
“Se a minha música faz apologia ao estupro, prazer sou o mais novo estuprador, apenas fiz a música da realidade que vivo e muitos brasileiros vivem. Viva a putaria”, argumentou Diguinho em sua conta no Twitter

Por outro lado, a música “Vai, Faz a Fila” ainda segue nas plataformas de streaming, mesmo contendo trechos como.  “Vou socar na tua b****a sem parar/ E se você pedir pra mim parar, não vou parar/ Porque você que resolveu vir pra base transar/ Então vem cá, se você quer, você vai aguentar”.

Apesar da repercussão nas redes sociais, o Spotify alega que só tomará providências caso o conteúdo seja denunciado pelos usuários.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria Nacional de Política para Mulheres e o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher vem a público manifestar repúdio as canções intituladas Só Surubinha de Leve, do Mc Diguinho e Vai faz a fila, do Mc Denny que fazem clara apologia aos crimes de estupro.

Para apuração e responsabilização quanto aos possíveis crimes praticados, a SPM solicitou ao Ministério Público Federal e ao Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher (FONAVID) providências cabíveis.

As duas letras se encontram em destaque na lista de “virais” na internet no Brasil. A música é uma manifestação cultural legítima, mas não pode ser ferramenta incentivadora de crime, sendo necessária a tomada de providências legais contra autores, interpretes e divulgadores.

É importante ressaltar que a investida sexual sem o consentimento da mulher, ou em qualquer circunstância que lhe provoque perda de consciência, caracteriza violência sexual e pelo novo código penal é enquadrado no crime de estupro e crime de estupro de vulnerável, respectivamente.

De acordo com o Anuário da Segurança Pública 49.497 mulheres sofreram estupro em 2016. Portanto, reforçamos que o trabalho da SPM é para que as mulheres brasileiras tenham seus direitos garantidos. Acompanharemos de perto o andamento da questão.”

1
A repercussão dos ataques machistas à jornalista Patrícia Campos Mello
No final da última semana, Hans River do Rio Nascimento foi chamado para prestar depoimento na CPMI das Fake News. …
2
Governo Bolsonaro libera pesca em áreas de conservação ambiental
Uma portaria do Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, autorizou a pesca esportiva e amadora …
3
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
4
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
5
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
6
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
7
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
8
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …