Suspeito de atacar sede do Porta dos Fundo é preso pela Interpol

A extradição de para o Brasil já está sendo preparada

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Eduardo Fauzi, o homem que atacou a sede da produtora Porta dos Fundos em dezembro de 2019, foi preso pela Interpol em Moscou, na Rússia. O Ministério da Justiça já foi notificado e os trâmites para extradição para o Brasil já iniciaram.

porta dos fundos e eduardo fauzi
Crédito: Reprodução/Instagram e TV GloboSuspeito de atacar sede do Porta dos Fundo é preso pela Interpol

“Foi iniciado os procedimentos para dar início ao processo de extradição pelas vias diplomáticas conforme solicitação da nossa congênere em Moscou”, afirma comunicado assinado pelo agente Alexandre Alves Santos e enviado ao Porta dos Fundos.

Fauzi foi identificado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro como um dos cinco homens que jogaram coquetéis molotov na seda da produtora, na véspera de Natal de 2019. Segundo as autoridades, a motivação do grupo para o ataque foi o especial de fim de ano produzido pelo Porta dos Fundos em que Jesus foi retratado como gay.

Por que o vídeo do Porta dos Fundos na Netflix está incomodando tanto?

A Polícia descobriu que Fauzi viajou para a Rússia, onde moram sua namorada e seu filho, no dia 29 de dezembro. Seu mandado de prisão foi expedido no dia seguinte.

Durante o período que permaneceu na Rússia, Fauzi afirmou que estava no país com visto de turista e que vivia ali com a ajuda da mãe de seu filho e com contribuições feitas por amigos com quem mantinha contato por grupos de Telegram. Sua defesa chegou a pedir asilo político.

Ele já foi condenado judicialmente por agredir um secretário municipal do Rio e a investigação descobriu que Fauzi tem vínculos com organizações integralistas, movimento político de inspiração fascista.