Vítima de João de Deus relata que era abusada enquanto ele rezava ‘Ave Maria’

Atriz Deborah Kalume, ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, conta detalhes dos abusos sexuais que sofreu pelo médium no doc "Em nome de Deus"

Por: Redação

A atriz Deborah Kalume, ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, contou detalhes sobre os abusos sexuais que sofreu do médium João de Deus. O depoimento faz parte do documentário ‘Em Nome de Deus‘, que estreia nesta terça-feira, 23, no Globoplay e traz relatos das vítimas do médium.

Débora relata que buscou ajuda do médium após o marido sofrer um grave acidente de carro, que o deixou por mais de 10 anos em coma e acabou falecendo em novembro do ano passado.

Crédito: Reprodução/TV GloboA atriz Deborah Kalume, ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, é uma das vítimas de João de Deus

Em entrevista ao programa “Fantástico” deste domingo, a atriz contou que o abuso ocorreu em 2012. “Ele ficou sozinho comigo, perguntou se eu tava de sutiã, pediu pra tirar. Quando fui desabotoar o sutiã, me deu uma sensação ruim. Mas ao mesmo tempo me culpei. Você tá louca? Você tá… É uma espécie até de culpa de você pensar algo de errado daquele homem”, lembrou Débora, que relatou ainda que sua mão foi colocada no pênis do médium. “Eu travei e ele disse que eu estava atrapalhando a cura”, disse.

A atriz contou que em seguida João de Deus a colocou de pé e começou a apertar o bico de um dos seios. “Veio por trás de mim. Começou a se esfregar. Ele fazia tudo isso rezando Ave Maria”.

‘’Em Nome de Deus’

O documentário ‘Em Nome de Deus’ terá seis episódios e vai mostrar os bastidores da investigação jornalística que começou no programa ‘Conversa Com Bial’, em dezembro de 2018, e levou à condenação de João de Deus.

O depoimento da holandesa Zahira no programa fez centenas de mulheres revelarem traumas que tinham passado anos escondidos.

João de Deus foi condenado a 63 anos de prisão, mas, por causa da pandemia da covid-19, cumpre a pena em casa.

Compartilhe: