Mais de 200 mulheres denunciam João de Deus no MP por abuso

O Ministério Público criou uma força tarefa para investigar os casos que teriam sido cometidos pelo médium

Por: Redação
médium João de Deus
Crédito: ReproduçãoO médium João de Deus foi acusado por dezenas de mulheres de cometer abuso sexual

O Ministério Público criou uma força tarefa para investigar os casos de abuso sexual que teriam sido cometidos pelo médium João de Deus. Segundo o órgão, nos últimos dias, mais de 200 mulheres afirmaram terem sido vítimas do acusado.

Conhecido em todo mundo como João de Deus, João Teixeira de Faria tem 76 anos. A casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, recebe até cinco mil pessoas por semana para atendimentos e cirurgias espirituais. Os primeiros casos de abuso contra o médium vieram à tona no programa “Conversa com Bial”, da última sexta-feira, 7.

O programa gravou dez depoimentos, mas devido ao tempo exibiu quatro entrevistas. Nos dias seguintes, diversos outros casos foram relatados aos jornais e centenas de mulheres que se sentiram abusadas por João de Deus procuraram o Ministério Público e a Polícia Civil.

Por causa da grande quantidade de vítimas, o Ministério Público chegou a montar uma força-tarefa em todo o país. Os primeiros depoimentos em São Paulo e em Minas Gerais estão marcados para esta terça-feira, 11.

Apenas em São Paulo foram 230 denúncias. Já a força-tarefa do Ministério Público de Goiás recebeu o contato de 40 mulheres que se apresentaram como vítimas do médium.

Nesta segunda-feira, 10, a Diretoria-Geral da Polícia Civil em Goiás iniciou um levantamento minucioso em todas as delegacias do estado para checar as denúncias que existem contra João de Deus. Ele já respondia a quatro inquéritos por abuso.