William Bonner se manifesta sobre ação da PM em baile funk

Ele afirmou que a morte dos nove jovens "está doendo em todos os cidadãos de bem do Brasil e precisa ser apurado"

Por: Redação

O apresentador do Jornal Nacional (JN), William Bonner, se manifestou, na noite desta segunda-feira, 2, sobre ação da Polícia Militar (PM) em baile funk, na comunidade Paraisópolis, na zona sul de São Paulo (SP), na madrugada de domingo, 1º, que vitimou nove jovens que frequentavam a festa de rua conhecida como ‘DZ7’.

william bonner polícia Paraisópolis
Crédito: Reprodução/TVGlobo e TwitterWilliam Bonner se manifesta ação da PM no baile funk em Paraisópolis

Bonner afirmou que a morte dos nove jovens durante um baile funk em uma das maiores favelas da cidade “está doendo em todos os cidadãos de bem do Brasil e precisa ser apurado”.

As declarações de Willian Bonner foram logo após o JN exibir uma reportagem que mostrava a identidade dos jovens mortos e contava sobre as investigações da ação da polícia.

Entenda o caso:

Uma ação policial resultou na morte de nove pessoas durante um baile funk na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, na madrugada deste domingo, 1. Vítimas tinham entre 14 e 23 anos, e testemunhas alegaram terem sido encurraladas pela PM.

Informações iniciais revelam que equipes da Rota Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) foram chamadas ao local por conta do barulho na região, por volta das 4h da manhã.

Durante a ocorrência, os policiais deram início a perseguição a uma motocicleta e entraram onde ocorria a festa que reunia, aproximadamente, cinco mil pessoas.

VÍDEOS MOSTRAM COMO A PM AGREDIU JOVENS DESARMADOS EM EMBOSCADA 

PARAISÓPOLIS: SE DIVERTIR NÃO PODE SER RISCO DE MORTE NAS PERIFERIAS

DORIA DEFENDE LAMENTA MORTES MAS DEFENDE AÇÃO DA PM

Policiais usaram tiros de efeito moral, motivando correria entre os presentes. Dez pessoas foram pisoteadas durante a operação policial e levadas em estado grave ao Pronto Socorro do Campo Limpo. Nove morreram e outras sete ficaram feridas.

Os moradores de Paraisópolis, zona sul da capital paulista, saíram às ruas para protestar, nesta segunda-feira, 2. Durante a manifestação, eles cantaram: “Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci”, durante o ato. Em algum momento do trajeto, encontraram policiais e os chamaram de “assassinos”. O baile funk em questão é conhecido pela sigla “DZ7” e reúne de três a cinco mil pessoas de várias regiões.

Em entrevista ao G1, a mãe de uma jovem de 17 anos, ferida durante a ação, disse que a polícia preparou uma emboscada para os frequentadores do evento_que, por volta das 3h, reunia cerca de 5 mil pessoas. “É uma rua com duas ou três saídas. Os policiais fecharam e coagiram. Atiraram com arma de fogo – não só com bala de borracha. Bateram com cassetete, fora spray de pimenta”.

Segundo ela, um policial agrediu sua filha com uma garrafada. A adolescente também apresenta marcas de cassetete nas costas. “Os policiais fecharam a rua. Teve corre-corre, pisoteamento de adolescente. Gás de pimenta, bala de borracha, e ainda estavam agredindo pessoas. Foi um policial que tacou garrafa de vidro na minha filha.”

1
Tudo o que se sabe sobre a ação policial em Paraisópolis
No último domingo, 9 jovens morreram supostamente pisoteados durante ação realizada pela Polícia Militar na comunidade de Paraisópolis, em São …
2
PSL pune postura de Eduardo Bolsonaro e de outros 17 parlamentares
O diretório nacional do Partido Social Liberal (PSL) decidiu na terça-feira, 3, punir 18 parlamentares acusados de articular o afastamento …
3
Presidente da Funarte diz que rock leva ao aborto e ao satanismo
O músico Dante Mantovani, nomeado nesta segunda-feira, 2, como o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), possui um canal …
4
Trump decide retomar taxação ao Brasil após desvalorização do real
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um post em sua rede social anunciando o retorno das tarifas de …
5
Entenda todos os desdobramentos das prisões em Alter do Chão
Os quatro brigadistas que haviam sido presos preventivamente na operação Fogo de Sairé, da Polícia Civil do Pará, deixaram a …
6
Ajude a manter vivo o sonho da única orquestra do mundo criada e manti
A Orquestra Sinfônica de Heliópolis é a única orquestra sinfônica do mundo mantida numa favela. Mensalmente são mais de 1.300 …
7
Novo partido de Bolsonaro participará das eleições em 2020?
Bolsonaro realizou na semana passada a convenção de lançamento de seu novo partido, a Aliança pelo Brasil, que terá o …
8
A indústria da morte nas estradas federais
Meses após a desativação dos radares móveis nas estradas federais do país, dados revelam um aumento nos casos de acidentes …