Mark Zuckerberg promete proteger eleições no Brasil

O CEO do Facebook testemunhou no Senado dos EUA

Por: Redação
Mark Zuckerberg se desculpou novamente pelo caso Cambridge Analytica

O CEO do FacebookMark Zuckerberg, se desculpou novamente pelo caso Cambridge Analytica nesta terça-feira, dia 10, durante uma sessão conjunta das comissões de Justiça e Comércio dos Estados Unidos. A consultoria política usou dados de 87 milhões de usuários para fins eleitorais.

Em seu depoimento, Zuckerberg manteve suas declarações passadas e afirmou que a violação dos dados dos usuários foi um erro seu, que a empresa está investigando outras possíveis irregularidades e procurando maneiras de informar melhor as pessoas sobre a política de privacidade.

O CEO prometeu “fazer de tudo” para garantir a integridade de eleições em países como Brasil e Índia, que irão às urnas em 2018, e os EUA, que renovará parte do Congresso em novembro. Dos milhões de usuários atingidos pelo escândalo, a estimativa é de que 443 mil sejam brasileiros.

Zuckerberg reconheceu que a empresa “não fez o suficiente” para evitar que os instrumentos permitidos na rede social fossem “mal utilizados”. “Foi um grande erro, e foi um erro meu, peço desculpas”, declarou. Ele ainda negou que funcionários seus tenham trabalhado em conjunto com a Cambridge Analytica.

O fundador do Facebook também foi ouvido na Câmara dos Representantes nesta quarta-feira, dia 11, e disse que os seus próprios dados foram vendidos à empresa britânica Cambridge Analytica.

Assista ao vídeo compartilhado pela DW Brasil:

"Vamos adotar medidas para derrubar notícias falsas"

Zuckerberg cita eleições no Brasil: "Vamos adotar medidas para derrubar notícias falsas"

Posted by DW Brasil on Wednesday, April 11, 2018

Veja se os dados da sua conta foram vazados

Após o escândalo, Zuckerberg afirmou que a rede social está investigando “dezenas de milhares” de aplicativos obscuros.

Um sinal disso, é que alguns usuários começaram a receber notificações de que suas contas foram acessadas indevidamente, assim que abriam o Facebook. De acordo com Zuckerberg, este será um processo gradual.

Mesmo não recebendo uma notificação é possível verificar se a sua conta foi uma das afetadas pela falha de segurança. Para checar se a Cambridge Analytica acessou seus dados, clique neste link.

  • Leia também: