Namorar um DJ não é legal, é um saco

Texto por Yasmin Kühn

Você está interessada em manter a sua dignidade na frente de estranhos? Deseja que o seu fígado continue funcionando? Não quer odiar as músicas que normalmente fazem você dançar feito louca? Uma rotina saudável de sono está na sua ordem do dia? Então, é melhor você acreditar quando eu digo:nunca, jamais, NEVER DE JAMÉ namore um DJ.

Eu admito, é fácil se pegar idealizando a situação. Seria legal ser a escolhida, ficar ao lado dele (ou dela) atrás dos decks enquanto ele (ou ela) anima uma multidão empolgada, brindando com copos cheios de vodka e energético até que vocês, os pombinhos, cambaleiem pra um fogoso after party numa suíte de hotel. Mas isso é uma fantasia. Namorar sério um DJ é uma merda tão grande que ter o seu nome em algumas listas VIPs todo fim de semana só vai compensar todo o sofrimento desse amor se você ativamente começar a ignorar a realidade.

O que você entende por “festa” vai mudar bruscamente e para sempre:

Enquanto outros casais passam suas noites agarradinhos no sofá, encontrando-se com amigos num bar ou se divertindo na cama, você tem que passá-las em muitos clubs. Você vai ficar lá parada, se sentindo meio inútil enquanto ele monta o equipamento dele. Vai se dar conta de que o seu trabalho de verdade, diurno, com as suas reuniões, estresses e horário fixo, é o principal motivo de você estar extremamente cansada e – pior de tudo – mal vestida. Isso vai acontecer exatamente uma vez, até você pirar na sua roupa e acabar parecendo que acabou de participar um clipe tosco de prog house. Para você, um “encontro” é ficar em volta da cabine, com o seu namorado trabalhando e você tolerando ou afugentando pessoas irritantes e seus pedidos de músicas.

No geral, você é a pessoa mais inútil por ali e sabe disso. Você não pode ser produtiva de maneira nenhuma, nem surtar na pista com o seu namorado parado ali, mas indisponível para você. Você logo vai saber a playlist dele de cor. Claro, os DJs diversificam as faixas dos seus sets, mas depois da terceira noite você começa a perceber… [Continue lendo aqui.]

Compartilhe:

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …