Senadora do MT conhecida como ‘Moro de saia’ pode ser cassada

Selma Arruda (PSL-MT) é acusada de uso de Caixa 2 na campanha ao Senado

Por: Gilberto Dimenstein

A senadora e ex-juíza Selma Arruda (PSL-MT) pode ter seu mandato cassado sob acusação de abuso de poder econômico e prática de ‘caixa dois’. A informação é o “O Globo”.

Conhecida como a “Moro de saia”, Selma teve a campanha mais cara de um senador eleito pelo PSL –R$ 1,7 milhão.

O pedido da impugnação foi feito ontem pela Procuradoria Regional Eleitoral de Mato Grosso ao TRE-MT (Tribunal Regional Eleitoral).

A senadora e ex-juíza Selma Arruda (PSL-MT)
Crédito: DivulgaçãoA senadora e ex-juíza Selma Arruda (PSL-MT) é acusada de uso de Caixa 2 na campanha ao Senado

A campanha de Selma uso a bandeira da anticorrupção que ajudou a eleger o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o “Globo”, o MPE requer que “seja reconhecida a arrecadação e gastos ilícitos de recursos, combinados com prática de abuso de poder econômico” e pede a cassação dos diplomas da senadora e de seus dois suplentes, além da “perda do mandato, a aplicação de sanção de inelegibilidade e a realização de novas eleições para o cargo.

A ex-juíza ficou conhecida por sentenciar políticos corruptos do Estado, como o ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, José Geraldo Riva (conhecido como “o maior ficha-suja do Brasil”, segundo a reportagem.

Compartilhe: