4 dicas para você se livrar do superendividamento

Ter muitas dívidas é um problema que afeta não só a você, mas a toda sua família

Por: Redação

Contrair uma dívida não é um problema. Afinal, muitas vezes, só é possível conquistar algum bem ou serviço e construir um patrimônio quando se compra parcelado. A questão é quando a coisa desanda e o consumidor se vê superendividado.

E esse é um problema que afeta não somente a pessoa como também toda sua família. Muitas vezes, essas pendências financeiras vão se acumulando tanto que há dificuldades em manter os gastos até mesmo com alimentação e moradia.

Planejamento, organização e educação financeira são extremamente importantes para ter um controle e evitar que se chegue nessa situação. Se você já se encontra nesse cenário, confira 4 dicas para sair do endividamento excessivo:

baramee2554/istock
Ter dívidas é diferente estar superendividado

1)  Faça um diagnóstico de toda sua situação financeira: Coloque tudo em um papel para assim poder visualizar quais são seus ganhos e gastos mensais. Nesse primeiro passo também identifique quais são as dívidas com a maior taxa de juros e priorize pagá-las primeiro. Se tiver dívidas no cheque especial ou no cartão de crédito, converse com o seu gerente sobre a possibilidade de contratar um crédito com juros menores para quitar essas pendências. Trocando uma dívida mais cara por uma mais barata já será um começo.

2) Negocie com o credor: Essa é solução boa para ambos os lados, pois permite que o devedor pague menos  juros e, ao mesmo tempo, aumenta as chances do credor receber o valor devido.

Muitos acreditam que depois de cinco anos, a dívida não negociada e não paga, “caduca”, o que não é verdade. O nome do devedor apenas sai da lista das empresas de análise de crédito, mas o consumidor ainda terá restrições com as credoras.

3) Recorra aos seus investimentos: Por maior que seja o rendimento de uma aplicação financeira, não vale a pena optar por mantê-la enquanto existem dívidas com juros altos. O que se ganha com o investimento se perde em juros.

Crédito: IStockÀs vezes é necessário recorrer aos seus investimentos

4) Considere vender algum bem material: Vendendo um carro ou terreno, por exemplo, é possível utilizar o dinheiro da venda para saldar ou pelo menos amortizar parte da dívida sem se enforcar ainda mais.

  • Quer aprender mais a controlar seu dinheiro, fazê-lo render e poder investir? O Banco Central oferece cursos gratuitos de finanças. Clique aqui para conhecer.

Compartilhe:

1
Black Friday: boas práticas e direitos na hora de comprar
A Black Friday tá chegando, vai rolar no dia 29 de novembro, e as expectativas estão altas entre os consumidores …
2
03:18
Como economizar dinheiro usando o celular #CatracaLivreEconomize
Sabia que dá para ganhar dinheiro compartilhando os códigos de descontos oferecidos por aplicativos como uber eats, ifood, 99 e …
3
02:02
Como fazer uma casa para o seu pet com uma lata usada #CatracaLivreEconomize
Aprenda como reciclar uma lata de tinta vazia para criar uma linda casa personalizada para o seu pet. Tudo o que …
4
39s
Mercado de SP tem descontos de até 70%
Para consumo imediato: mercado de SP tem desconto em produtos. Saiba mais aqui: http://bit.ly/2vZHsow Gostou? Deixe um like e siga nosso …
5
01:36
Marca japonesa Miniso chega ao Brasil
Opa, uma nova rede de lojas de 'presentinhos' e produtos diversificados chegou a São Paulo – e uma de suas …
6
01:54
Campanha dá disco de vinil a doadores de sangue e de agasalho
Conheça a campanha que o Casarão do Vinil e o Feirão 1 Milhão de LPs criaram para incentivar a doação …
7
01:38
Visitamos um outlet da Forever 21
O outlet da Forever 21 fica pertinho da cidade de São Paulo e oferece descontos imperdíveis para quem tá precisando …