8 passos para você começar a guardar dinheiro

Com este passo a passo você finalmente vai conseguir guardar dinheiro.

Por: Redação

Às vezes, a coisa mais difícil de poupar dinheiro é apenas começar. Para algumas pessoas, o estímulo só vem quando há um objetivo financeiro maior, como o planejamento de um casamento, um intercâmbio no exterior ou a troca de um carro.

Geralmente, isso funciona bem quando a pessoa considera o dinheiro que deverá ser poupado como parte das despesas fixas, como aluguel ou plano de saúde, por exemplo. A tendência, depois de alguns meses guardando dinheiro, é o processo se tornar automático. Para quem ainda derrapa nas hora de poupar, o passo a passo abaixo pode ajudar a desenvolver esse hábito:

1. Registre as despesas

“O primeiro passo para poupar dinheiro é descobrir quanto se gasta”, afirma o educador financeiro Eduardo Ramos. Segundo ele, é necessário manter-se a par de todas as despesas, isso significa o dinheiro do cafezinho, do jornal e do docinho após almoço. “O ideal é contar cada centavo. Depois de ter esses dados em um papel, deve-se organizar os números por categorias, tais como gás, mantimentos e transporte, e totalizar cada montante”, explica. Consultar a fatura do cartão de crédito ou extratos bancários pode ajudar nessa conta.

2. Traçe um orçamento

Depois de ter uma ideia do que é gasto em um mês, é hora de organizar as despesas ajustando-as de acordo com um orçamento viável. Nesse momento, será necessário planejar gastos e limitar o excessos. Mas é importante considerar também os gastos eventuais que não aparecem todos os meses, tais como a manutenção do carro ou da casa.

3. Planeje as economias

CatLane/istock
Cortar os excessos é essencial no processo de poupar

Agora que foi traçado um orçamento, é hora de criar uma categoria de poupança dentro dele. “Tente separar de 10 a 15% por cento da sua renda. Se suas despesas são tão altas que você não pode economizar muito, talvez seja hora de cortar excessos. educador. Para fazer isso, identifique os gastos não essenciais possíveis de ser cortados, como entretenimento e jantar fora, por exemplo”, aconselha o educador.

4. Defina um objetivo financeiro

Uma das estratégias que não costumam falhar na hora de economizar dinheiro é definir uma meta. Pense em algo que queira muito, pode ser de longo ou curto prazo.

Aqui estão alguns exemplos de metas de curto e longo prazo:

Curto prazo (1-3 anos)

  • Fundo de emergência
  • Férias
  • Entrada para a compra de um carro

Longo prazo (4+ anos)

  • Aposentadoria
  • Faculdade dos filhos
  • Entrada em um financiamento imobiliário

Se a pessoa está economizando para a aposentadoria ou educação do seu filho, é interessante estudar as opções de investimento, como Tesouro Direto ou CDB.

5. Determine as prioridades

Depois de ajustar as despesas de acordo com a renda, o próximo objetivo é saber como causar o maior impacto possível na maneira como se guarda dinheiro. Priorizar metas pode dar uma ideia clara de onde começar a economizar. Por exemplo, se você sabe que vai precisar trocar seu carro no futuro próximo, então, poderá começar a poupar dinheiro para isso.

6. Escolha as ferramentas certas

Ferramentas online são ótimas aliadas na hora de fazer o controle das finanças pessoais

Os investimentos precisam ser bem planejados de acordo com o período para realizar o objetivo traçado (curto, médio ou longo prazo). No curto prazo, o ideal é escolher um investimento mais conservador. Opções como Tesouro Selic, CDB (Certificado de Depósito Bancário), Letras de Crédito Imobiliária e/ou do Agronegócio (LCI e LCA) podem ser boas opções.

No médio prazo, é interessante diversificar os tipos de investimento, ficando atento a oportunidade mais pontuais. Já no longo prazo, vale apostar em ações, fundos e Tesouro Direto.

7. Opte pelo serviço de depósito programado

Para aquele poupador iniciante ou indisciplinado, essa é uma das melhores opções. Esse serviço está disponível para quem tem conta corrente e poupança no mesmo banco. Basta escolher um dia do mês para que o banco transfira automaticamente um valor pré-determinado da conta corrente para a poupança. Dessa forma, evita esquecimentos e reduz a tentação de gastar dinheiro.

8. Assista a suas economias engordarem

Esse é o último e o melhor passo de todos: a hora de acompanhar o resultado de todo esse planejamento. Checar o progresso a cada mês é tão importante quanto os outros passos. Isso não só irá te ajudar a seguir firme no seu plano de poupar, como também pode te ajudar a identificar e corrigir possíveis falhas. Ao ver o montante poupado só aumentando, quem sabe isso não te inspira a economizar ainda mais?

Compartilhe: