Cinco dicas para usar a nota do Enem no Sisu

Plataforma lança simulador que ajuda aluno a avaliar as notas de corte das instituições

Por: Redação
Entrada dos alunos na prova do Enem
Crédito: Marcelo Camargo/Agência BrasilPara participar do Sisu, é preciso ter feito o Enem

Neste primeiro semestre de 2019,  o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vai ofertar 235 mil vagas em 129 universidades públicas de todo o país. E a nota no Enem é o pré-requisito para quem mira uma dessas vagas.

Com tantas opções, a oportunidade para estudar de graça em uma universidade pública pode estar onde menos se espera. Para ajudar o candidato a escolher seu curso e faculdade e elevar a chance de êxito neste processo, a plataforma Quero Bolsa desenvolveu o Simulador de Nota de Corte.

A ferramenta reúne todos os dados que o candidato precisa para avaliar as notas de corte nas instituições, incluindo o comportamento das notas nos últimos processos seletivos, as notas de corte média e mínima no estado de interesse, assim como a menor nota de corte para o curso pretendido em todo o Brasil. O site também exibe a relação de universidades que oferecem o curso pretendido com a nota de corte em cada campus e turno.

Como usar a nota do Enem no Sisu

Com a nota em mãos, o aluno que pretende estudar em uma instituição pública deve seguir o passo a passo abaixo para aumentar a chance de encontrar uma vaga:

site da ferramenta nota de corte
Crédito: ReproduçãoSimulador de Nota de Corte ajuda o aluno a usar a nota do Enem no Sisu

1. Faça uma lista de faculdades do seu interesse, a partir da relação apresentada pela Ferramenta de Nota de Corte. Adote critérios como qualidade do curso, proximidade, facilidade de acesso e o que mais considerar importante.

2.Verifique a nota de corte de cada uma delas e compare com a nota obtida no Enem.

3. Divida a lista em dois grupos. No primeiro, liste as faculdades mais desejadas cuja nota de corte está um pouco acima da nota obtida no Enem. No segundo, instituições com nota de corte igual ou inferior.

4. Durante o período de inscrição no Sisu (22 a 25 de janeiro), preencha o cadastro indicando como primeira opção uma das faculdades do grupo um e como segunda opção uma do grupo dois.

5. Acompanhe diariamente a variação das notas de corte informada pelo portal do Sisu e ajuste suas escolhas para ter sempre uma faculdade dos sonhos com chance de ingresso na primeira opção e outra com alta probabilidade de aprovação na segunda. Depois é só torcer para ser selecionado.

Outros dois simuladores desenvolvidos pelo Quero Bolsa podem ajudar quem não conseguir ingressar no ensino superior via Sisu. São as ferramentas para calcular as notas de corte para obtenção de bolsas pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) e para financiamento estudantil pelo Fies, além da ferramenta de busca por bolsas de estudo na rede privada.