Últimas notícias:

Loading...

Grupo educacional propõe trabalhar a lógica computacional desde a infância

Estudo de tecnologia nos anos iniciais de formação está cada vez mais presente nas escolas de todo o mundo

Por: SEB (Sistema Educacional Brasileiro)

É vantajoso que as crianças possam entender o funcionamento por trás da tecnologia que está presente em diversos aspectos da vida cotidiana, aproveitando a curiosidade infantil como impulso inicial. Nesse aspecto, a lógica computacional abre incontáveis possibilidades no desenvolvimento cognitivo e no exercício da criatividade dos pequenos.

O blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), mostra como esse conhecimento ajuda a ter uma cultura digital mais aprofundada. Além disso, a computação ajuda a desenvolver o raciocínio, a melhorar a comunicação e a trabalhar a capacidade de resolver problemas. Acompanhe abaixo:

O que é lógica computacional?

Grupo educacional propõe trabalhar a lógica computacional desde a infância
Crédito: Cottonbro/PexelsGrupo educacional propõe trabalhar a lógica computacional desde a infância

Os computadores executam tarefas por meio de comandos dados em uma programação. Essa, por sua vez, é feita com linguagens próprias, que funcionam como uma espécie de “idioma”, por meio do qual o programador se comunica com as máquinas. Algumas das mais conhecidas são Python, C e Java Script.

Porém, mais do que dominar essas linguagens, o programador precisa empregar a lógica computacional. A linguagem de programação é “o quê” se diz, mas é necessário aprender “como dizer”. Isso porque os algoritmos e os softwares são escritos com base em argumentos organizados em etapas e com instruções de causas e efeitos.

Em outras palavras, as instruções não são dadas para o computador como nós falamos com uma pessoa — um “preto no branco” —, mas por meio de um modo de pensar próprio, lógico e estruturado. Em síntese, o pensamento computacional obedece às seguintes etapas:

  • decomposição dos problemas em pequenas partes;
  • reconhecimento de padrões e categorização;
  • abstração dos problemas;
  • criação de um algoritmo (sequência de operações) para a resolução de problemas.

Por exemplo, o programador precisa expressar em seu código condições e seus efeitos, como “se acontecer A, faça B, a não ser que haja X, então faça C”. A escrita de um algoritmo é repleta de condições interconectadas, do tipo “se”, “então”, “senão”, “ou” “até que”, “enquanto” etc. Por isso, para programar, é necessário compreender esse tipo de raciocínio.

Como trabalhar esse aprendizado na infância?

Crédito: Fauxel/PexelsAs linguagens de programação são baseadas em princípios da lógica

Talvez pareça um pouco complicado, mas a lógica computacional se torna bastante simples depois que entendemos esse modo de pensar. Para as crianças, isso é tarefa fácil; afinal elas têm uma capacidade incrível de assimilar informações novas, ainda mais quando são construídas de forma contextualizada.

Três das formas mais efetivas para esse aprendizado são a gamificação, a robótica e, é claro, o ensino de linguagens de programação. Entenda melhor a seguir.

Gamificação

O uso de games no ensino é uma tendência definitiva, já que favorece o engajamento e a interação. Além disso, é uma boa para os pequenos começarem a pensar de forma lógica, especialmente se forem utilizados jogos e aplicativos de Matemática, já que essa é, por excelência, a área de conhecimento do raciocínio lógico.

Robótica

As aulas de robótica na escola marcam presença nas instituições de ensino mais inovadoras. Isso porque esse tipo de conhecimento é excelente na infância: aguça a curiosidade, melhora o desempenho e prepara os alunos para a sociedade do futuro. A robótica também é bem-vinda na hora de estimular o raciocínio lógico.

Linguagens de programação

Por fim, estudar linguagens de programação é outra boa forma de assimilar a lógica computacional. Afinal, funciona exatamente como a aprendizagem de idiomas: vai muito além de decorar vocabulário. Ao ter contato com essa nova língua, você começa, aos poucos, a pensar de modo diferente.

Quer saber mais sobre a lógica computacional aplicada nas escolas? Acesse o blog Novos Alunos e leia o artigo completo!


Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o conteúdo do SEB por meio da página no Facebook , no perfil no Instagram e no canal do Youtube.