Paisagens brasileiras do século XIX integram mostra no MAB

Mostra "Panorama" traz o acervo do Instituto Moreira Salles e apresenta 280 obras

Por: Redação

Com 280 obras que se dividem entre fotografias, desenhos e gravuras, o MAB – FAAP (Museu de Arte Brasileira) estreia a mostra “Panoramas: a paisagem brasileira  no acervo do Instituto Moreira Salles “, em cartaz de 1º de abril a 17 de junho. Na exposição, trabalhos produzidos entre 1820 e 1920 resgatam estudos que modelaram a representação da paisagem tupiniquim durante o século XIX.

divulgação
Praia de Botafogo, Rio de Janeiro - por Marc Ferrez/Coleção Gilberto Ferrez

Na exposição, que tem curadoria de Carlos Martins, Sergio Burgi e Julia Kovensky, serão exibidas gravuras, desenhos e litografias de artistas viajantes, como os alemães Johann Moritz Rugendas e Carl Friedrich von Martius e o inglês Charles Landseer, entre outros que passaram pelo Brasil.

“Empenhados em registrar tudo o que viam, esses artistas deixaram um grande legado em papel: esboços naturalistas, estudos preparatórios, aquarelas e gravuras, que, reproduzidas em larga escala, ilustravam álbuns de suvenir e livros de viagem”, expõe Carlos. Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife, Olinda, Santos, Mariana, Ouro Preto e antigas colônias cafeeiras do século XIX são pano de fundo da exposição.

Uma rotunda, edifício cilíndrico utilizado para alojar grandes panoramas, foi reconstituída cenograficamente para a mostra. A construção era considerada uma das atrações na Europa dos séculos XVIII e XIX. Outro atrativo da “Panorama” é a sala com cinco projetores e tela 3 metros de altura. Nela, projeções sequenciais de cidades brasileiras entre fotografias e gravuras.