Após VMA, redes sociais passam a acusar MTV de racista; saiba por quê

Com a #MTVRacista, tuiteiros relembraram descaso da emissora com Michael Jackson e criticaram falta de vencedores negros na premiação

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Na manhã desta segunda-feira, 31, o Twitter amanheceu com a hashtag #MTVRacista pairando nos trending topics, como um dos assuntos mais comentados do Brasil. Isso aconteceu após a noite de premiações do Video Music Awards VMA. Internautas alegam que os artistas negros são limitados a ganhar as categorias de R&B, e esquecidos nas outras, vencendo de vez em quando algumas categorias importantes.

Além disso, muitos usuários do Twitter acusam a emissora de ser racista por conta do descaso da MTV com o rei do pop, Michael Jackson (1958 – 2009), que simplesmente parou de ganhar estatuetas do VMA depois de um tempo no topo. Neste ano, a MTV também retirou a categoria “Michael Jackson Video Vanguard Award” da premiação. Ela reconhecia os melhores videoclipes produzidos no ano, e existia com este nome desde 1991, em homenagem ao rei do pop.

vma racista
Crédito: DivulgaçãoVMA racista? Entenda por que as redes sociais estão criticando a premiação da MTV

Apesar de internautas criticarem a ausência do prêmio em 2020, ele não é entregue todo ano, e isso pode dar à emissora algum tempo a mais para concretizar ou descartar a ideia. Talvez a hashtag #MTVRacista ajude a MTV americana a repensar.

Mas, vamos aos “finalmentes”: todo esse debate sobre o nome do prêmio e sobre o VMA ser racista começou porque o jornal The Sun revelou, em 2019, uma carta escrita por Michael Jackson em 1987, na qual ele criticava a desigualdade racial na mídia e no meio artístico. “Esses caras [Os Beatles] eram bons, mas não melhores cantores ou dançarinos do que os artistas negros”, declarou. Jackson também acusou revistas populares e a MTV de evitar artistas negros e avisou que ele seria o próximo Rei.

“Eu não sou preconceituoso. Mas agora é hora do primeiro Rei Negro”, escreveu. “Meu objetivo é me tornar grande e poderoso, para me tornar um herói, para acabar com o preconceito, para fazer essas ‘criancinhas brancas’ me amarem e fazê-los me respeitarem. Eu vou mudar o mundo”, completou.

Se liga na repercussão: