Desabafo: Se dar ao respeito também significa querer gozar

A colunista do Superela Andrea Guerra fez um desabafo sobre como a sexualidade feminina ainda é reprimida.

Às vezes o cara vai querer só te comer. E não se sinta nem um pouco culpada se muitas vezes você só quiser ser comida. Às vezes o cara pode ser uma pessoa maravilhosa, um homem lindo, inteligente, mas isso não quer dizer que você é obrigada a gostar dele, a querer algo com ele. Às vezes nós só precisamos de uma boa trepada e mais nada.

O grande problema é que a vida toda nós crescemos acreditando que homem só pensa em sexo e isso é normal, mas que mulher só pensar em sexo é algo a ser condenado por todos. Pensamos que mulher não pode gostar de sexo porque isso é errado. E acreditem em mim quando eu digo que gostar de sexo não tem nada de errado. Querer chupar e ser chupada não tem nada de errado. Pensar em sexo, pensar muito em sexo, não tem nada de errado.

Sabe aquele papo de “mulher tem que se dar ao respeito”? O que caralho significa “se dar ao respeito”? Reprimir nossas vontades? Se sentir culpada por sentir desejo? Escolher não tocar o nosso corpo? Fugir do prazer que o sexo pode trazer?

Deixa eu te falar uma coisa, você é a única dona do seu corpo. Não sua família, não seu namorado, não seu ficante, não seus amigos, não o cara que você acha incrível, perfeito e maravilhoso. SÓ VOCÊ. E o que você decidir fazer com ele não é problema de mais ninguém.

Então não liga para coisas do tipo “você tem que chegar virgem ao casamento”, “você tem que se dar valor”, “você não pode ficar dando pra todo mundo”. São as opiniões dos outros. Se você quer perder a virgindade quando você casar, ótimo! Mas só se você quiser. Se você quer dar pra um cara diferente a cada semana, ótimo. É seu corpo, são suas regras e você faz o que você quiser com ele.

Agora, essa parte de “se dar valor” me parece uma frase de pessoas que querem controlar sua vida sexual. Sinceramente, não acredito que, por você transar, você não se valorize. Eu juro que para mim não faz o menor sentido essas frases: “você não pode usar essa roupa curta, você tem que se dar ao valor!” “Você não pode ir pra cama com um cara que você acabou de conhecer, você tem que se dar ao valor.”

Você pode muito bem se valorizar, saber o quanto você vale, e mesmo assim resolver que hoje você só quer dar e ponto. Para mim isso é se dar ao respeito. E sabe por quê? Porque você está respeitando as suas vontades, os seus desejos. Isso sim é se dar ao valor.

Continue lendo aqui: Se dar ao respeito também significa querer trepar, chupar e gozar

1 / 8
1
19:44
Copa feminina: Boletim da Tia Paulinha – Episódio 4
O Brasil encerrou a sua participação na Copa da França após um jogo disputadíssimo com as donas da casa. A …
2
03:16
‘Doutor Sono’, continuação de ‘O Iluminado’, vem por aí nos cinemas
Foram longos anos para termos, em livro, uma continuação da clássica obra de terror de Stephen King, “O Iluminado”. Em “Doutor …
3
05:41
Netflix: ‘Guerras do Brasil.doc’ põe em dúvida nosso caráter pacífico
"O Brasil é um país pacífico".  Depois de assistir a cada um dos cinco episódios da série documental da Netflix …
4
03:29
Maurício de Souza se emociona em première do filme da Turma da Mônica
O aguardado live-action da Turma da Mônica foi responsável por um fofíssimo episódio envolvendo seu criador, o quadrinista Maurício de …
5
05:00
Netflix: ‘Elisa y Marcela’ um amor à frente de seu tempo
Você já imaginou ser possível a Igreja Católica realizar um casamento entre duas mulheres na Espanha em 1901 e esse …
6
01:25
Obras de Cândido Portinari estão no ‘Google Arts and Culture’
Cinco mil obras do pintor Candido Portinari foram disponibilizadas de maneira digital pela plataforma Google Arts & Culture. Pra acessar é …
7
09:12
Copa feminina: Boletim da Tia Paulinha – Episódio 2
Cristiane meteu 3 nas redes jamaicanas e garantiu a vitória do Brasil no jogo de estreia na Copa do Mundo. Como …
8
04:32
‘Baseado em Fatos Raciais’ aborda maconha e preconceito na Netflix
Já imaginou uma aula de história, regada à jazz, rap, vinil e maconha? Gostou? Então assista ao documentário "Baseado em …