Em Senegal x Holanda, Luís Roberto critica decisão da Fifa ao vivo

Organização proibiu jogadores europeus de entrarem com a braceleira do arco-íris, em protesto contra a criminalização da homossexualidade no Catar

Luís Roberto critica ao vivo medida que a Fifa tomou contra protestos anti-homofobia
Créditos: reprodução/TV Globo
Luís Roberto critica ao vivo medida que a Fifa tomou contra protestos anti-homofobia

Durante o intervalo da partida entre Holanda e Senegal pelo grupo B da Copa do Mundo no Catar, o narrador esportivo Luís Roberto soltou a voz e criticou a medida da FIFA (organização máxima do futebol mundial) a respeito dos protestos anti-homofobia que jogadores europeus planejavam fazer.

Os capitães de algumas seleções de futebol iriam entrar com uma braceleira com as cores do arco-íris durantes os jogos da Copa do Mundo. Isso porque, o país-sede da Copa, o Catar, criminaliza a homossexualidade, com punições que chegam a anos de prisão.

Contudo, a FIFA decidiu punir o jogador que entrasse com a braceleira do arco-íris com um cartão amarelo, o que poderia prejudicar todo o desempenho do atleta ao longo da competição.

Durante jogo entre Holanda e Senegal, Luís Roberto comentou sobre a decisão da FIFA, e emendou uma crítica à organização.

“A FIFA ameaçou de uma punição esportiva para quem usasse a braçadeira com as cores do arco-íris. E aí os capitães decidiram abrir mão por conta de o jogador não começar a partida punido com um cartão amarelo. Há necessidade, dona FIFA? Fala sério”, disse o narrador.

Alguns internautas parabenizaram Luís Roberto pela atitude:

https://twitter.com/arizirnha/status/1594738854971441166

Inglaterra encontrou maneira de protestar contra homofobia

Em sua estreia na Copa do Mundo do Catar, na manhã desta segunda-feira, 21, a Seleção da Inglaterra encontrou uma maneira de burlar a norma da Fifa que proibiu os times de usarem a braçadeira ‘One Love’ com as cores do arco-íris em protesto contra a criminalização da homossexualidade no país-sede da Copa.

Segundos antes da partida contra o Irã começar, todos os jogadores da Inglaterra se ajoelharam no meio do Estádio Internacional Khalifa, contra a homofobia. Saiba tudo sobre esse protesto aqui.